Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado | 07/02/2013 | 20h10

Volta do IPI sobre carros pressiona IPCA em janeiro

O preço do automóvel novo subiu 1,41%

AGÊNCIA ESTADO

Os automóveis novos já ficaram mais caros em janeiro devido à volta do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Os aumentos foram captados pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na quinta-feira, 7.

O preço do automóvel novo subiu 1,41% em janeiro, o terceiro maior impacto sobre a taxa de 0,86% do IPCA no mês, com uma contribuição de 0,05 ponto porcentual. O item só ficou atrás das influências do cigarro (0,09 ponto porcentual) no primeiro lugar e de tomate e aluguel dividindo a segunda posição, com impacto 0,06 ponto porcentual cada. O peso do item é de 3,22% no orçamento das famílias, informou o IBGE.

"(A alta em) Automóveis novos não foi gerada pelos novos modelos, porque isso não obedece ao calendário civil. Tem montadoras que lançam em julho, outras em setembro. Então não tem efeito do modelo novo. Estamos atribuindo o aumento à volta do IPI", disse Eulina Nunes dos Santos, coordenadora de Índices de Preços do IBGE.

Graças à redução do IPI, os automóveis novos contribuíram com -0,21 ponto porcentual no IPCA de 2012. Como consequência, os automóveis usados também ficaram mais baratos, com influência de -0,18 ponto porcentual na inflação do ano. "Os automóveis usados ficam muito desvalorizados em função da oferta que as pessoas colocam no mercado com a compra dos automóveis novos", explicou Eulina. Juntos, os itens tiveram impacto de -0,39 ponto porcentual, movimento que deve ser devolvido no IPCA deste ano.



Tags: Automóveis, preços, IPI, IPCA, IBGE, usados.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência