Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Lançamentos | 06/02/2013 | 18h12

Caoa começa a vender novo Hyundai i30

Só há duas versões disponível no Brasil, de R$ 75 mil ou R$ 85 mil, com motor 1.6 flex

REDAÇÃO AB

A Hyundai Caoa começou a vender esta semana no Brasil o novo i30, apresentado no ano passado na Europa e também no último Salão do Automóvel de Sãso Paulo, em outubro. Agora o modelo tem motor Gamma 1.6 flex, bicombustível, de 128 cavalos quando abastecido com álcool e 122 cv com gasolina, e transmissão automática de seis velocidades com modo de troca manual de marchas. Carro mais vendido pela Caoa, no mercado brasileiro o i30 só tem duas opções de cor, prata e preto, e é oferecido em duas versões, a mais simples por R$ 75 mil e a top de linha por R$ 85 mil.

As duas versões do novo Hyundai i30 estão equipadas com o pacote bastante completo de conforto e entretenimento, incluindo direção assistida elétrica Flex Steer com três modos de dirigibilidade (Comfort, Normal e Sport), coluna de direção com ajuste de altura e profundidade, piloto automático, ar-condicionado, computador de bordo com tela digital, kit multimídia com tela de sete polegadas sensível ao toque, com navegação GPS, rádio, leitor de CD, MP3, DVD, Bluetooth e comandos no volante. Entre os sistemas de segurança, o carro tem freios com ABS e EBD (antitravamento de rodas e distribuição eletrônica de frenagem), airbags, alarme com acionamento na chave com controle remoto (keyless), retrovisores externos com comando elétrico, sensor de estacionamento, câmera de ré embutida no logo na tampa traseira e sensor de chuva.

A lista da versão topo de linha é acrescida de teto solar, acabamento em couro de bancos e volante, freio de estacionamento eletrônico, ar-condicionado eletrônico com visor digital, duto de aquecimento traseiro, banco do condutor com ajustes elétricos, faróis de xenônio, sistema de acendimento automático dos faróis, lavadores de faróis, botão de partida sem chave (Smart Key), sistema imobilizador, grade dianteira com detalhes e logo cromados, ESP + TCS (sistemas eletrônicos de estabilidade e de controle de tração).

O novo i30 foi projetado no centro de desenvolvimento da Hyundai em Rüsselsheim, na Alemanha. Esta geração do modelo foi desenhada com base na nova identidade visual da marca coreana, denominada “Escultura Fluida”, conceito de design que passou a ser aplicado a todos os novos modelos da fabricante.

Ao ser redesenhado, o i30 ficou mais espaçoso, com comprimento total de 4,3 m e largura 1,78 m, mas a altura foi reduzida a 1,5 m, para criar proporções exteriores mais esportivas, segundo a empresa. A distância entre-eixos permaneceu a mesma da geração anterior: 2,65 m. O porta-malas cresceu 10% e agora abriga 378 litros em bagagens.

Assim como toda a linha de veículos Hyundai, o i30 tem garantia de cinco anos sem limite de quilometragem.



Tags: Caoa, Hyundai, i30, motor Gamma, mercado, lançamento.

Comentários

  • José Roberto

    Já não era sem tempo!!! Final do ano passado tentei comprar um i30 e só tinha ano/modelo 2011!!! Um absurdo. Ainda sem a opção multimidia ou GPS e câmbio de 4 marchas. O pacote de suspensão, direção, segurança, câmbio e entretenimento ficou excelente para a categoria. Os pontos negativos são as cores e ainda bem que muito entretenimento porque com esse motorzinho, vai demorar bastante para chegar no destino!!!

  • Antonioni Rocha

    A Hyundai percebeu que o brasileiro é trouxa e viu que é uma idéia genial vender um HB20 anabolizado e melhoradinho por quase o dobro do preço. Parabéns, Hyundai, pegou o macete nas terras bananis rápido, hein? Fico imaginando ele, por ser mais pesado e com o mesmo motor 1.6, levar pau dos carros de segmento inferior como HB20, Novo Palio, Sandero... kkk.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência