Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
JAC J2 chega com ''prazo de validade'' curto

Lançamentos | 28/11/2012 | 03h51

JAC J2 chega com ''prazo de validade'' curto

Carro só deve ser importado por cerca de dois anos e não está nos planos da fábrica de Camaçari

MÁRIO CURCIO, AB | De Salvador (BA)

Novo

Chega às revendas JAC Motors em dezembro o compacto J2, equipado com motor 1.3 (exatos 1.332 cc) de quatro cilindros, 16 válvulas e 108 cv movido a gasolina. O carrinho tem preço sugerido de R$ 30.990, valor que já inclui ar-condicionado, direção com assistência elétrica, vidros, travas e retrovisores com acionamento elétrico, sensores traseiros de estacionamento, freios com ABS, EBD e airbags para motorista e passageiro. “Neste primeiro mês devemos vender cerca de 300 unidades. Daí em diante o volume vai oscilar de 700 a 1.000 carros ao mês”, estima o presidente da JAC Motors do Brasil, Sérgio Habib.

O J2 tem futuro incerto, pois não será montado na fábrica brasileira, cujo início da produção está previsto para o segundo semestre de 2014. “Teremos de esperar até lá para saber o que vai ocorrer com o carro”, admite Habib. Assim, o mais provável é que ele deixe de ser importado em cerca de dois anos, o que tende a torná-lo "mico" na mão dos compradores. E a chegada da versão flex do J2 entre o fim de 2013 e início de 2014 tende a acentuar a desvalorização das unidades a gasolina.

Segundo a JAC, os carros trazidos para o Brasil passaram por mais de 300 modificações em relação àqueles vendidos na China. “Há diferenças na assistência à direção, na central eletrônica ECU, no tecido dos bancos, no painel, no quadro de instrumentos, no câmbio, no motor (que é 1.0 no país de origem), nos filtros. O ar-condicionado é mais potente. Tem um radiador maior e resfria o interior mais rápido”, informa Sérgio Habib. Essas mudanças, contudo, não se aplicaram à carroceria.

Habib falou de uma estratégia a ser aplicada no pós-venda, com preços baixos para as revisões do J2, mas não revelou detalhes como valores de itens, mão de obra e política de preços fechados, uma tendência entre as montadoras já instaladas no Brasil. O carro tem seis anos de garantia. “A JAC tem um galpão de 15 mil metros quadrados em Barueri (SP), já abastecido com peças do J2”, diz o presidente da futura montadora.

Como o J2 é bastante completo, resta à rede autorizada vender acessórios de personalização como faixas decorativas para toda a carroceria ou aplicáveis ao teto e retrovisores. Os itens têm preços sugeridos a partir de R$ 390. E embora o carro já venha com rodas de liga leve, a rede terá também opções originais de fábrica para esse item.

ACABAMENTO, PORTA-MALAS E DESEMPENHO
JACJ2/
JAC J2 tem câmbio manual de cinco marchas e motor de 1.332 cc e 108 cavalos; espaço para dois é bom no banco de trás, mas porta-malas leva apenas 121 litros de bagagem (fotos: Mário Curcio e divulgação)

Automotive Business andou em duas unidades do carro durante os testes. Na primeira delas, o ajuste das saídas de ar do painel estava muito duro e na segunda, mole demais, pois não parava na direção apontada pelo motorista ou passageiro. Um dos carros avaliados também emitia uma espécie de assobio (aparentemente vindo do motor) por volta de 3.500 rpm.

Além das falhas de acabamento há aquelas de projeto, como a posição dos botões de acionamento dos vidros (no centro do painel e muito baixos) e o ajuste limitado da coluna de direção. A posição mais elevada ainda é um tanto baixa. O material empregado nas portas, bancos e painel é aceitável.

Equipado com o mesmo motor do J3, o J2 tem alguma agilidade levando duas pessoas, mas parte dessa esperteza vai embora com três adultos e suas bagagens de mão, mais o ar-condicionado ligado. O câmbio de cinco marchas tem engates fáceis. O espaço para as pernas é bom no banco traseiro, onde dois vão muito bem, mas um terceiro passageiro ficará espremido no meio.

Embora utilize a mesma plataforma do J3, o J2 é um carro bem pequeno, com apenas 3,53 metros de comprimento. O porta-malas tem apenas 121 litros. Na prática, se quatro adultos viajarem de J2 à praia num fim de semana, cada um poderá levar uma bolsa de viagem no porta-malas, mas as compras terão de ir dentro do carro.

Para efeito de comparação, o carro mais vendido no Brasil, o VW Gol, mede 3,89 metros e leva 285 litros no compartimento de bagagem.



Tags: JAC Motors, J2, J3, Sérgio Habib, Tarcísio Teles, ABS, EBD, ECU.

Comentários

  • Josué

    Com esse motor eu acredito que o Jac J2 vai fazer um sucesso muito grande. É barato, é potente e bonito... Mais uma vez o Sergio Habib mostrou que sabe o que fazer, quando o assunto é vender carros.

  • Cassiano

    Homem é uma eterna criança mesmo, heim? Só de ver um carro com um desempenho LOUCO quinem esse, já escorre a baba no canto da boca!

  • Diego

    Independente do prazo de validade, o que não pra negar é que é um baita de um carrão. Não deve nem caber as minhas pernas, mas pra uma jovem que gosta de correr, um motor desses é um sonho de consumo, meu!!

  • Anselmo

    Em breve será trocado mesmo.... Mas olhando pelo padrão da JAC, a tendencia é ser um carro muito fera pra subtituir o J2 e J3. Fico no aguardo!

  • Eder

    Não sei do prazo de validade, mas que a potencia dele me impressionou, isso é fato! fiz o test drive e gostei!

  • Rafael

    Acho que eles não vão substituir modelo nenhum! no maximo reformular... provavelmente estão apenas tentando atender as exigencias do governo!

  • mario

    Boa noite, tenho um j2! carro muito bom !boa dirigibilidade, motor bom,bom espaço interno, porta malas coube minha feira sem problemas, itens de série muito bom. Se colocar um motor flex, vai acabar com o desempenho do carro! O carro é um subcompacto,não é sedã,entenda! quem tem família grande ou viaja com malas e que usar o j2 para esse fim, esqueça.Para mim caiu como uma luva. O carro tem uma clientela certa.O preço está de bom tamanho.

  • antonio carvalho

    vi o carro na internet adorei marquei um teste acabei fechando negocio agora e so alegria de cara vou rodar 1500 km

  • abu

    Eu acredito que se a Jac não reproduzir o j2 no Brasil estará indo contra a tendencia e necessidade do mercado afinal, tudo que uma cidade precisa é de um carro compacto para as grandes cidades. Eu tenho o meu e estou muito satisfeito. vou lamentar se não houver continuidade. Abu

  • Marco A.S.Mello

    Fui na concessionaria Citroen e comprei um J2, fiz um test drive e até minha esposa ficou nervosa com arrancada que dei com ele, olha um motor muito bom para carro das dimensões dele.Gostei e olha que o modelo é 2013.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência