Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Autopeças | 22/11/2012 | 20h00

Mann+Hummel premia fornecedores em busca de competitividade

Empresa cria programas de apoio para redução de custos e aumento de produtividade

PEDRO KUTNEY, AB | De Campinas (SP)

Competitividade é uma palavra longa e difícil de pronunciar até para quem é nativo na língua portuguesa. A dificuldade é maior para o alemão Markus Wolf, presidente da fabricante de filtros e coletores automotivos Mann+Hummel no Brasil, que precisou repetir a expressão algumas dezenas de vezes durante sua apresentação no 8º Encontro de Fornecedores da empresa no País, na última quarta-feira, 21. Ele próprio, em tom de brincadeira, admitiu a dificuldade falando em bom português; mas lembrou, sério, que mais complicado do que falar é ser competitivo no ambiente industrial brasileiro.

Apesar de todas as dificuldades em lidar com infraestrutura deficiente, as matérias-primas mais caras do mundo e câmbio desfavorável, Wolf destacou que nada disso serve como desculpa para deixar de buscar competitividade dentro das fábricas. “É a única maneira de sobreviver no futuro”, disse, acrescentando que não será possível ser competitivo sem fornecedores igualmente eficientes. O executivo convidou todos a entrar em uma espécie de mutirão pela competitividade, com ações de redução de custos, aumento de produtividade e manutenção da qualidade em níveis elevados.

Tendo como clientes todas as montadoras instaladas no Brasil – e as que estão chegando também já estão em negociação, como a chinesa Chery –, mais a ampla presença no mercado de reposição de peças que reponde por metade do faturamento anual em torno de € 250 milhões (cerca de 10% das vendas mundiais do grupo alemão), a Mann+Hummel tem orçamento de compras no País acima de € 150 milhões e vem se esforçado para ficar acima da tênue linha da rentabilidade no País. Os fornecedores locais, responsáveis por mais de 90% dos suprimentos, têm papel fundamental nessa estratégia. A empresa mantém um programa de apoio a projetos de melhoria contínua dos parceiros de negócios, que já gerou economias de mais de R$ 4 milhões desde a implantação, em 2009.

PROJETOS DE MELHORIA

Este ano, 50 empresas fornecedoras foram convidadas a participar do Prêmio de Participação Ativa, 32 participaram dos treinamentos e 24 levaram adiante ações de melhoria de processos que geraram economias e ganhos de produtividade. Os projetos da ADN Usinagem, da metalúrgica Stampline e da gráfica Rex, nesta ordem, foram escolhidos os três melhores do ano e apresentaram seus progressos diante dos demais fornecedores.

Elas demostraram que melhorias de processos têm grande poder de matar desperdícios e encurtar tempos de produção e entrega. Com mudanças operacionais relativamente simples, a ADN Usinagem, vencedora do Prêmio de Participação deste ano e também escolhida melhor fornecedor do ano da Mann+Hummel, conseguiu repassar R$ 59 mil em redução de custos na produção de partes usinadas. A fornecedora de peças estampadas Stampline montou um centro de distribuição dentro da fábrica do cliente em Indaiatuba (SP), o que reduziu de 22 para 2 horas o tempo de entrega e gerou economia de R$ 7,5 mil por mês. A terceira colocada, a gráfica gaúcha Rex, vinha tendo prejuízo em torno de 3% sobre o valor das embalagens para peças de reposição que entregava à Mann+Hummel. Com o redesenho da impressão, para diminuir o volume de aparas, conseguiu baixar em 8,53 toneladas por ano os gastos com papel cartão, o que reverteu a perda de R$ 19,5 mil por ano para ganho de R$ 7,6 mil. Em vez de apresentar a conta com aumento de 3%, a empresa saiu do vermelho sem precisar reajustar o preço.

“Kaisen, programa de ideias... Podem chamar como quiserem. O importante é que adotem urgentemente programas de melhorias de processos para reduzir custos sem perda de qualidade. É a única forma de ganhar competitividade”, resumiu Wolf. Ele informou que o programa de kaisen interno da Mann+Hummel teve 35 projetos implantados de janeiro a outubro (a meta é chegar a 45 este ano), com economias de R$ 4,3 milhões até agora. “Devemos ganhar quase R$ 6 milhões no ano com as melhorias. Se alguém ainda tem dúvidas sobre os benefícios desse programa, basta olhar para o número”, enfatizou.

BALANÇO, PERSPECTIVAS E PROJEÇÕES

Markus Wolf destacou que a meta estratégica da Mann+Hummel é ser líder mundial no fornecimento de dispositivos de filtragem (não só para o setor automotivo) até 2018. “Para chegar lá precisamos crescer algo como 11% ao ano. Só com crescimento orgânico não vamos conseguir esse índice”, disse, revelando que o plano envolve a aquisição de outras empresas do setor, “mas aqui no Brasil nenhuma do setor automotivo”, explicou.

O executivo qualifica 2012 como “um ano difícil”, em que a fabricação de veículos deve evoluir apenas 0,5%. “Para caminhões o tombo é muito grande, com queda de 35%”, lembrou. Também o setor de motos não ajudou: “Em Manaus a Honda consome quase tudo que fabricamos e lá a produção caiu 20%”, ressaltou. “Mesmo assim, ainda vamos conseguir terminar 2012 com um pequeno avanço de 0,3% no faturamento, o que eu já considero uma vitória.”

Para 2013, Wolf diz que o ambiente é de incertezas, com piora da situação econômica na Europa, onde a recessão já se instalou oficialmente. “Temos vários fatores de crescimento no Brasil para o ano que vem, mas avalio que a recuperação das vendas será lenta”, analisa. Para ele, as projeções do Sindipeças “estão muito otimistas”. A entidade prevê produção de 3,39 milhões de veículos leves, em alta de 6,4% sobre este ano, 214 mil caminhões, expansão de 26,8% sobre base de comparação muito fraca, e 1,92 milhão de motos, 5% a mais que 2012. “Talvez (a evolução da produção de veículos) mal chegue a 2%”, projeta. Ainda assim, a Mann+Hummel espera por ampliação de 5% no faturamento do próximo ano.

Sobre o regime automotivo adotado pelo governo, Wolf avalia que o efeito positivo para os fornecedores de peças no País será de curto prazo, não mais do que três anos. “O governo está aumentando barreiras à importação. Colocar um muro em volta do Brasil não vai resolver os problemas estruturais de competitividade do País”, destacou. “Nós pagamos aqui os preços mais altos do mundo por todas as matérias primas que compramos, de papel, aço a resinas, falta concorrência. Não faz nenhum sentido um carro custar aqui 40% mais do que na Europa”, acrescentou.

INVESTIMENTOS E FÁBRICA EM PERNAMBUCO

Apesar dos problemas, Wolf aposta que ainda existe bastante espaço para o crescimento da Mann+Hummel no Brasil. Está em gestação um plano de investimento para os próximos três anos no País, sem valor revelado ainda, que deve ser implantado a partir de 2013. Os recursos serão destinados ao desenvolvimento de produtos e modernização das três fábricas em operação (Indaiatuba, SP; Betim, MG; e Manaus, AM), com aumento de automatização de processos. A planta de Betim, que atende a Fiat, ainda está sendo terminada e vai substituir com mais operações industriais a linha instalada atualmente na vizinha Contagem.

Também está nos planos a instalação de nova planta de filtros de ar em Pernambuco, para atender à nova linha de montagem da Fiat em Goiana. Wolf revelou ainda que não produzirá filtros de óleo para a montadora no Nordeste porque os componentes já virão montados nos motores que, em princípio, serão trazidos de Betim.

PREMIAÇÃO DOS FORNECEDORES

Veja abaixo os melhores fornecedores de 2012 escolhidos pela Mann+Hummel do Brasil:

Prêmio Aliança
(avalia todos os fornecedores conforme 30 quesitos)

- Melhor Fornecedor do Ano: ADN Usinagem
- Fornecedor de Materiais Indireto: Erzinger
- Serviços: Usinagem Casado
- Fornecedores de Materiais: ADN
- Destaque Desenvolvimento: Plasticoville
- Destaque Compras: Debony
- Destaque Logística: IBT Plásticos
- Melhor Fornecedor da Filial Manaus: Plasticoville
- Melhor Fornecedor da Filial Contagem: IBT Plásticos

Prêmio Participação Ativa
(coordenado pela área de qualidade, avalia os projetos de kaizen)

1°– ADN
2°– Stampline
3°– Gráfica Rex



Tags: Mann+Hummel, fornecedores, prêmio, Markus Wolf, competitividade.

Comentários

  • Wellington Bezerra

    A ADN usinagem foi premiada como Destaque QUALIDADE;

  • Paulo Roberto

    Srs , parabenizo pela materia acima citada , e reintero aqui meus Parabéns a ADN Usinagem de Indaiatuba pela Conquista!!! Att., Paulo Roberto Tenneco do Brasil

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência