Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Sustentabilidade | 17/10/2012 | 16h17

Materiais verdes têm muito espaço a ganhar no carro

Automóvel brasileiro usa esses itens em quantidade 4 vezes menor que a dos europeus

REDAÇÃO AB

Ecofibra

Os automóveis produzidos no Brasil empregam mais materiais verdes que há um ou dois anos, mas ainda há muito espaço a ser preenchido por matérias-primas que misturam polímeros e fibras naturais. “Utilizamos quatro vezes menos materiais ecológicos e/ou com fibras naturais em nossos automóveis que as montadoras da Europa”, afirma o diretor-executivo da Artecola, Evandro Kunst.

Os números da empresa confirmam que há espaço para crescimento. Neste ano, a Artecola já produziu volume 20% maior de revestimentos à base de materiais ecológicos que no ano passado. “Além de adesivos (colas) que permitem a fixação de peças pelo processo químico em substituição ao recurso da solda mecânica, hoje a Artecola fornece a Ecofibra Automotive para a produção de porta-pacotes, painéis de portas, medalhões, caixas de rodas, encosto de bancos e revestimento de teto, assoalho e porta-malas”, explica o executivo.

“Esses produtos representam, atualmente, produção superior a 400 toneladas mensais, com previsão de aumento para 2013 em torno de 20%”, conclui Kunst.



Tags: Artecola, Evandro Kunst, porta-pacotes, caixas de rodas, revestimento de teto, Ecofibra Automotive.

Comentários

  • ademar

    Ola! gostei muito da matéria muito importante pois nos dias atuais temos que procurar fontes renováveis.Gostaria de saber se tem mais algum conteúdo,pois estou fazendo iniciação cientifica se puder me ajudar agradeço obrigado.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência