Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Crédito | 26/09/2012 | 18h31

Inadimplência em financiamentos de veículos volta a cair

Atrasos acima de 90 dias fecham agosto em 5,9%

REDAÇÃO AB

Os dados do Banco Central mostram que a inadimplência segue tendência de queda no setor automotivo. O atraso acima de 90 dias nos pagamentos atingiu 5,9% em agosto contra 6% em julho, segundo o relatório sobre o sistema nacional de crédito divulgado nesta quarta-feira, 26. Em maio, a inadimplência nos financiamentos de veículos bateu recorde ao atingir 6,1% e desde junho registra queda de 0,1 ponto porcentual. Contudo, o índice do mês passado ainda está 1,7 ponto porcentual acima do registrado há um ano, de 4,2%.

O indicador utilizado para antecipar a tendência da inadimplência, que é o atraso entre 15 a 90 dias nos pagamentos de veículos, também apresentou retração, segundo o Banco Central, passando de 7,9% em julho para 7,7% em agosto. A inadimplência geral, que envolve todos os bens, está em 7,9%.

A concessão de crédito para a aquisição de veículos atingiu em agosto o segundo maior valor do ano, R$ 412 milhões, perdendo apenas para junho, quando o sistema liberou R$ 426 milhões. Os financiamentos do setor registraram incrementos de 1,2% no mês e 13,5% no comparativo anual, atingindo saldo de R$ 186 bilhões.

Em nota, o Banco Central informa que o setor apresenta evolução em linha com os resultados expressivos das vendas, estimuladas pela redução do IPI. No geral, o banco atribui o momento positivo das operações de crédito devido ao ambiente de redução das taxas de juros e spreads bancários e da estabilização dos índices de inadimplência.



Tags: Inadimplência, crédito, Banco Central, financiamentos.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência