Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Toyota lança Etios e calibra preço menor
Etios chega em cinco versões hatchback e quatro do sedã

Lançamentos | 17/09/2012 | 20h10

Toyota lança Etios e calibra preço menor

Modelo chega ao mercado mais barato, a partir de R$ 30 mil

PEDRO KUTNEY, AB | De Sorocaba (SP)

Após quase meio ano de pré-lançamento, o compacto Toyota Etios chega às 135 concessionárias da fabricante no próximo dia 28 de setembro, "marcando o começo de uma nova era para nós", conforme destacou Luiz Carlos Andrade Jr., vice-presidente comercial da Toyota Mercosul. Com o novo carro, a montadora entra no maior segmento do mercado brasileiro, onde estão mais de 65% das vendas. Mostrando que quer mesmo concorrer seriamente pelas primeiras colocações, a empresa calibrou cuidadosamente os preços do modelo, que parte de R$ 30 mil com motor 1.3 e vai brigar com competidores 1.0 que custam o mesmo valor, como por exemplo o recém-lançado Hyundai HB20.

Em julho, a Toyota havia anunciado que o Etios custaria de R$ 35 mil a R$ 48 mil. Agora, no lançamento, baixou 14% o menor preço da gama, para R$ 30 mil (o modelo hatchback mais simples com motor 1.3), e tirou 6,9% do topo de linha, que caiu para R$ 44,7 mil (caso do sedã com motor 1.5 e todos os equipamentos possíveis). "O que fizemos foi dar um preço indicativo para começar a mostrar o carro e fazer a pré-venda. Sempre dissemos que não era definitivo", justificou Andrade. "Foi possível reposicionar também por causa da continuação do desconto do IPI (que iria acabar em 31 de agosto e foi prorrogado até 31 de outubro)", acrescenta.

"Os clientes brasileiros dizem que a Toyota faz carros de qualidade e gostariam que seus filhos também tivessem um, mas são caros. Pensando nisso, projetamos o Etios", diz Akio Nishimura, engenheiro-chefe mundial do projeto. Para oferecer um automóvel mais barato, contudo, a Toyota economizou o quanto pôde. Ainda que o carro seja produzido na nova fábrica de Sorocaba (SP) sob os mesmos padrões de eficiência e qualidade que tornaram a Toyota famosa, a rusticidade do acabamento interno é gritante, o que a fabricante prefere chamar de "design simplificado e sem excessos".

O Etios é por certo o mais simples de todos os Toyota, projetado só para mercados emergentes; eufemismo para países de menor poder aquisitivo onde são vendidos modelos com baixo conteúdo tecnológico e feitos com material mais barato. Na Índia, onde o modelo começou a ser feito primeiro, em 2010, o Etios é vendido por cerca de US$ 11 mil, mas tem acabamento ainda pior. Para o Brasil, a engenharia da Toyota trabalhou para melhorar o isolamento acústico e projetar uma estrutura 15% mais resistente que a do carro indiano, além de ajustar a suspensão para o piso esburacado do País.

QUALIDADES


O design externo do Etios tem linhas limpas, não compromete, mas também não emociona. Por certo não será esse o principal argumento de venda.

Para brigar no segmento mais disputado do mercado brasileiro, a Toyota mostra alguns trunfos do Etios: garante que o carro tem o maior espaço interno da categoria, é mais econômico do que um modelo 1.0, está mais barato em relação aos principais concorrentes e tem baixo custo de propriedade.

O espaço interno do Etios de fato chama a atenção. "Por dentro, de compacto ele não tem nada", garante Andrade. O comprimento da cabine do hatch é de 1,7 metro e do sedã de 1,8 metro. O intervalo de 90 centímetros entre os bancos da frente e o assento traseiro é realmente avantajado para um modelo pequeno, proporcionando bastante conforto aos passageiros que vão atrás. Esse arranjo, no entanto, deixou o porta-malas do hatch pequeno, com capacidade de 270 litros. Já o sedã tem muito espaço para malas: 562 litros.

O consumo de combustível dos eficientes motores 1.3 e 1.5 é outro ponto forte; por enquanto eles são importados do Japão, mas serão feitos no Brasil a partir de 2015, na nova fábrica de motores que a Toyota construirá em Porto Feliz, no interior paulista (leia aqui). O Etios já nasce com a nota A na categoria de carros compactos, a melhor possível do programa de etiquetagem veicular do Inmetro. Segundo a Toyota, o modelo 1.3 roda 10,6 quilômetros com 1 litro de etanol, enquanto o seu melhor concorrente 1.0 faz 9,2 km/l. Nishimura explica que essa vantagem foi obtida graças à redução de peso do carro, com uso de motor com bloco e cabeçote de alumínio e aços mais leves na carroceria.

Os preços também posicionam bem o Etios sobre os principais concorrentes. Pelas contas da Toyota, um Volkswagen Gol 1.0 completo sairia por mais de R$ 38 mil, enquanto o Etios hatch 1.3 com o mesmo nível de equipamentos custará R$ 35 mil. No caso do sedã, o Volkswagen Voyage é vendido por R$ 42 mil, contra R$ 41,5 mil do Etios similar. Andrade lembra ainda que todas as versões têm pintura metálica (com exceção do branco) sem adicional de preço, enquanto os concorrentes cobram cerca de R$ 1 mil pelas cores metálicas.

Em termos de segurança, o Etios é equipado com airbags frontais desde a versão mais básica, e tem freios com ABS e EBD (sistemas antitravamento e de distribuição eletrônica de frenagem) a partir da segunda versão de acabamento. A Toyota informa que a estrutura do carro foi projetada para ter alta absorção de impactos. O Etios recebeu quatro estrelas nos testes de colisão da Latin Euro NCAP.

A Toyota garante que o Etios tem o menor custo de propriedade do mercado, cerca de R$ 5 mil a menos do que um Gol. São três anos de garantia (contra um ano dos concorrentes) e valor das revisões até os 60 mil quilômetros de R$ 1.635.


No interior, a rusticidade do acabamento é gritante, mas o espaço da cabine é bastante amplo.

PROJEÇÕES

A Toyota tem a pretensão de vender 70 mil Etios nos próximos 12 meses, justamente a mesma capacidade de produção da recém-inaugurada fábrica de Sorocaba (SP), construída especialmente para montar o compacto. "Sabemos que é uma capacidade menor do que a dos nossos concorrentes, mas poderemos rapidamente aumentar para 100 mil/ano", diz Andrade. Segundo ele, primeiro será atendido o mercado brasileiro, só depois começam as exportações para a América do Sul.

Se poupou nos materiais para garantir preço, a Toyota investe bastante em publicidade para promover o Etios. Uma ampla campanha publicitária na TV, jornais, revistas e sites começa ainda este mês, mas muito antes a marca vem tornando o seu compacto conhecido por meio de comunidades em redes sociais, malas-diretas e pré-lançamento em alguns dos maiores shopping centers do País. A Toyota patrocinou até a formação de uma banda, integrada entre outros por Samuel Rosa, do Skank, a cantora Pit, o baterista Marcelo Bonfá e Toni Beloto, dos Titãs, para fazer a trilha musical do lançamento. A empresa não revela quanto gasta na promoção de marketing do Etios. "É pouquinho", brinca Shunichi Nakanishi, presidente da Toyota Mercosul, talvez para reforçar o aspecto minimalista do mais simples dos Toyota, que tem a missão de tornar a marca japonesa tão grande no Brasil quanto já é no mundo.

Veja abaixo os preços de todas as versões do Etios:

Hatchback 1.3: R$ 29.990
Hatchback 1.3 X: R$ 33.490
Hatchback 1.3 X com ar: R$ 36.190
Hatchback 1.3 XS: R$ 38.790
Hatchback 1.5 XLS: R$ 42.790

Sedã 1.5 X: R$ 36.190
Sedã 1.5 X com ar: R$ 38.890
Sedã 1.5 XS: R$ 41.490
Sedã 1.5 XLS: R$ 44.690



Tags: Toyota, Etios, lançamento, mercado.

Comentários

  • ANTONIO WELLINGTON

    OS engenheiros que progetaram esse carro, não persaram no painel, porque ,ele está muito pobre .Esse velocimetro no meio do painel atrapalha á visibilidade do motorista,o carro está muito rustico,o povo gosta de novidades!!EU não acredito que esse carro é um toyota,tá mais para ching-ling!!!!!!!!!

  • Sidnei

    É, primeiro os importados como o JAC, já vinham "tumultuando", no bom sentido, o mercado nacional. Os fabricantes brasileiros como VW, Fiat, GM, Ford e outros, ainda não entederam que o brasileiro cansou de pagar caviar e receber mortadela. Todo mundo que trabalha em industria Sabe que quanto mais se produz um determinado equipamento mais barato ele fica. Por exemplo se todos os carros viessem com ar condicionado o seu preço ficaria muito próximo do ar quente, assim o mesmo acontece com air-bag, direção hidraulica, ABS e tudo o mais. Porque então eles continuam insistido em fabricar os famosos "pé de bode" e ano a ano vem subindo seu preço?. Agora chegou a hora da verdade: Como é que um carro japonês motor 1.3, com tecnolgia superior, sai de fábrica já bem equipado, ABS, AR, Direção, pelo o mesmo preço ou até menor de um 1.0. Será que os japoneses elouqueceram e estão rasgando dinheiro???

  • Tierry

    Vendo este Etios, em seu resultado final, fico a pensar como serão as vendas deste mais novo compacto. Apesas do painel minimalista, que convenhamos, tem um acabamento bem pobre para um Toyota (digo isto em comparação com os atuais acabamentos vistos nos VW, FIAT, e demais), a Toyota tem a seu favor a excelente e prestigiada mecânica, de alta qualidade e extremamente confiável. Só o tempo para nos dizer se este carrinho vai emplacar como as previsões indicaram. Vale lembrar também que agora temos o HB20, carro este que veio com a intenção clara de tirar mercado das "monopolizadoras" de hatchs do brasil. Com acabamento invejável e design bastante ousado, ainda acho que a Hyunday foi bem mais feliz no projeto do compacto que a Toyota. Mas, só o tempo para nos dizer...

  • JOSE ANTONIO

    QUANDO ESTARA DISPONIVEL

  • Paulo Madi

    Beleza é uma questão muito pessoal, e muitas vezes ao vivo é bem melhor que em fotos. Mas o que vale ressaltar é que pelo preço a Toyota já estará quebrando um paradigma das quatro dominantes; MOTOR 1.3 ao preço de 1.0 dos concorrentes. Que um dia tenhamos veiculos 2.0 ao preço de 1.0. Que venha logo o Etios.

  • oliveira

    preços toyota etios.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência