Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Crédito | 17/09/2012 | 15h49

Inadimplência fica estável em julho, apura Anef

Atraso nos pagamentos continua em 6%

REDAÇÃO AB

A inadimplência nos contratos de financiamentos de veículos para pessoa física fechou julho em 6%, o mesmo índice apurado no mês anterior, o que representa estabilidade, segundo dados divulgados nesta segunda-feira, 17, pela Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras (Anef). Há um ano, em julho de 2011, este índice era de 4%. Desde janeiro deste ano, a inadimplência nos financiamentos de veículos, que considera os atrasos nos pagamentos acima de 90 dias, subiu 0,2 ponto porcentual mês a mês até maio, quando atingiu o índice recorde de 6,1%. Em junho, houve pequeno retrocesso de 0,1 ponto, para 6%.

A estabilidade nos atrasos observada entre junho e julho foi apontada pelo presidente da entidade, Décio Carbonari, como o primeiro passo para uma tendência de queda que, segundo ele, deve ocorrer nos próximos meses.

“As atuais políticas de crédito das financiadoras tiveram grande responsabilidade neste movimento inicial de estabilização dos índices de inadimplência. Em alguns casos foram, e ainda são solicitados valores maiores como entrada e, em outros casos, são oferecidos parcelamentos mais curtos. Com estas ações, as financeiras conseguiram salvaguardar a saúde financeira destes clientes e evitaram que muitos deles tivessem maiores dificuldades para cumprir com seus compromissos”, ressalta.

SALDOS, JUROS E PLANOS

O saldo total das carteiras de financiamentos de veículos, incluindo crédito direto ao consumidor (CDC) e leasing, fechou julho em R$ 203,4 bilhões, valor 0,3% acima do registrado em junho e alta de 3,8% sobre julho de 2011. O volume equivale a 29,4% do crédito do sistema financeiro nacional destinado à pessoa física no mês e a 4,7% do PIB, estimado em R$ 4,3 trilhões. Deste total, R$ 183,9 bilhões correspondem ao CDC, enquanto R$ 19,5 bilhões são operações de leasing.

As associadas da Anef repetiram em julho a taxa média de juros praticada no mês anterior, de 1,30% ao mês e 16,77% ao ano, enquanto no mercado apurou-se taxa média de 1,60% ao mês e 20,95% ao ano. Os planos de financiamentos tiveram prazo máximo de 60 meses, enquanto e média dos planos ficou em 40 meses em julho contra média de 43 meses registrada em julho de 2011.



Tags: Inadimplência, financiamento, crédito, Anef, juros, CDC.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência