Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Indústria | 09/08/2012 | 21h25

Toyota decidiu fazer motores para elevar nacionalização

Regime automotivo apressou fábrica. Com motor nacional, conteúdo do Etios sobe de 65% para 85%

PEDRO KUTNEY, AB | De Sorocaba (SP)

A Toyota já estudava há algum tempo a possibilidade de fazer motores no Brasil, mas a edição do novo Regime Automotivo em abril passado apressou o anúncio da construção da fábrica de Porto Feliz (SP) (leia aqui). “Não estava nos planos imediatos da empresa. Mas com a exigência de uso maior de conteúdo local (para escapar da sobretaxação de IPI) precisamos andar mais rápido. Compramos o terreno há apenas três meses”, contou Luiz Carlos Andrade Jr., vice-presidente comercial da Toyota no Mercosul.

Mas a Toyota pretende atrasar esse gasto o quanto for possível. Por isso o início da produção de motores no País está previsto só para o segundo semestre de 2015, exatamente quando o novo regime automotivo deverá apertar mais as exigências de conteúdo nacional de componentes para veículos feitos no Brasil, em troca do desconto de 30 pontos porcentuais do IPI majorado que passa a vigorar a partir de 2013. Com motores nacionais, os índices de nacionalização do Etios produzido em Sorocaba e do Corolla feito em Indaiatuba subiriam dos atuais 65% para 85%, segundo calcula a Toyota.

O anúncio da construção da fábrica de motores, com investimento de R$ 1 bilhão, foi feito em Brasília à presidente Dilma Rousseff na quarta-feira, 8, pelo presidente da Toyota Motor Company, Akio Toyoda. No dia seguinte o herdeiro da família controladora da empresa japonesa confirmou o empreendimento, durante a inauguração da nova planta de produção de veículos da montadora no País, em Sorocaba (leia aqui).

A fábrica de Porto Feliz terá capacidade inicial de 200 mil unidades/ano, vai gerar até 700 empregos e produzirá motores 1.8 e 2.0 para o Corolla e 1.3 e 1.5 para o Etios – todos com bloco e cabeçote de alumínio. A Toyota preferiu deixar mais espaço para futuras expansões na produção de veículos em Sorocaba e instalar a nova unidade de motores a meio caminho entre suas plantas no interior paulista. A distância de Porto Feliz para Indaiatuba ou Sorocaba é de apenas 30 quilômetros.



Tags: Toyota, Porto Feliz, motores, Sorocaba, Etios, Akio Toyoda, Luiz Carlos Andrade Jr..

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência