Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Segurança | 24/07/2012 | 20h05

Bosch quer difundir ABS nas motocicletas

Sistemista negocia com montadoras locais e deve fornecer item em 2013

MÁRIO CURCIO, AB | De Campinas (SP)

A Bosch quer difundir o uso do ABS nas motocicletas brasileiras. Apesar de sua eficiência na redução de acidentes, o sistema antitravamento dos freios equipa menos de 1% das motocicletas vendidas no País. “Estamos em negociação com fabricantes locais e em 2013 deve haver novidades”, afirma o presidente da Bosch na América Latina, Besaliel Botelho. Os ABS para motocicletas são da nona geração e produzidos na Alemanha. Podem equipar até mesmo modelos de 125 cc.

Botelho se recusa a fazer estimativas de preço para motos equipadas com o item: “Existem variantes como a importação ou nacionalização do equipamento”, diz. Mas é certo que a elevação do preço seria muito sentida nos modelos de entrada. A Honda mais acessível no Brasil com sistema antitravamento opcional (feito pela Nissin) é a CB 300R. Sem freios ABS a moto sai por R$ 11.690. Com o item o valor sobe para R$ 13.390, 14,5% a mais.

Em modelos de 125 cc ou 150 cc essa alta seria maior porque, além do equipamento, teriam de receber freios a disco dianteiro e traseiro. Cabe aqui uma explicação: é verdade que muitos automóveis usam tambores nas rodas de trás, discos na frente e têm ABS atuante nas quatro rodas, mas isso ocorre porque todo o sistema utiliza circuitos hidráulicos. Nas motos, os freios a tambor são em regra acionados por cabos ou varões, incompatíveis com o ABS. Vamos tomar novamente uma Honda como base: uma CG 150 Fan passa de R$ 6.380 para R$ 6.680 quando seu freio dianteiro a tambor é substituído por disco. Pela lógica, passaria dos R$ 8,5 mil com freios a disco dianteiro e traseiro mais ABS.

A Bosch também produz um módulo para moto com apenas um canal, portanto aplicável apenas em uma roda. Nesse caso, equiparia a roda dianteira, em que o uso do disco é mais comum. Os sistemas que a Bosch vem oferecendo às fabricantes locais poderão ser feitos na unidade da empresa em Campinas (SP), que tem duas linhas de ABS de oitava geração e outra de nona, que começará a produzir em dezembro. “Mas para fazermos aqui seria preciso investimentos, o que depende de demanda”, disse Botelho. Dessa forma, a Bosch de Campinas não produzirá ABS para motos antes de 2014.



Tags: Bosch, ABS, antitravamento, Besaliel Botelho, Nissin, Honda, CB 300R, tambores de freio.

Comentários

  • jose mauro

    desejo adquirir a NXR 150 Bros ESD, e adaptá-la com freio abs. Grato.

  • Paulo

    Seria bom vir sim eu mesmo já passei vários sustos na pista, justamente pelo travamento do freio a disco sou dono de uma RIVA 150 a moto até que é boa em si, mas acredito que em todas as motos de baixa cc o freio é o que provoca acidentes feios e fatais eu acho que os freios ABS deveriam ser de serie em todas as motos conforme a lei sem que a marca cobre algo a mais por isso.

  • Adenisio

    Eu particularmente gostaria muito de encontrar o freio abs no mercado para comprar. mas pelo visto isto ainda irá demorar muito.

  • luiz felisberto

    O que falta é ter no mercado disponível o kit para transformação de qualquer moto para freios abs. Assim pelo menos quem quisesse adquirir poderia desembolsar o valor do acessório. parabéns! ótima matéria!

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência