Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
GM: sindicato de São José recorre ao governo

Trabalho | 17/07/2012 | 17h04

GM: sindicato de São José recorre ao governo

Trabalhadores esperam que Dilma se posicione sobre possíveis demissões de 1,5 mil trabalhadores

REDAÇÃO AB

A situação dos trabalhadores da General Motors em São José dos Campos (SP) dever ser levada à presidenta Dilma Rousseff nesta quarta-feira, 18, informa o sindicato dos metalúrgicos, por meio de comunicado divulgado após reunião de seus representantes com o ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, nesta terça-feira, 17, em Brasília (DF).

De acordo com a nota, o ministro manifestou sua discordância com relação às demissões, já que a empresa tem recebido benefícios fiscais e afirmou que o governo pretende procurar a montadora para debater a questão. Os sindicalistas apresentaram ao ministro o risco de fechamento do setor MVA (Montagem de Veículos Automotores), onde são fabricados os modelos Corsa, Classic e Meriva, o que provocaria o fechamento de cerca de 1,5 mil postos de trabalho. O sindicato informa ainda que a montadora encerrou na semana passada a montagem do Zafira, que tem como seu substituto o novo Spin.

“O encontro foi positivo, considerando que o ministro reconheceu que a posição do sindicato em defesa dos empregos é justa, que o plano de demissões da GM não se justifica neste momento e que o caso será levado diretamente à presidenta. Este é mais um motivo para que os trabalhadores continuem mobilizados para pressionar a empresa e chamar a atenção da sociedade. Agora é necessário que o governo aja, porque é inadmissível que uma empresa que recebe benefícios fiscais adote essa política de fechamento de postos de trabalho”, disse em nota o secretário-geral do sindicato, Luiz Carlos Prates.

Como forma de protestar contra a possível demissão de 1,5 mil trabalhadores, os sindicalistas realizaram na segunda-feira, 16, uma greve (leia aqui), encerrada nesta terça-feira. A paralisação, segundo o sindicato, foi protocolada na quinta-feira, 12, após uma reunião entre a GM, sindicato e Secretaria de Relações do Trabalho.

Por sua vez, a General Motors disse que poderá recorrer à Justiça do Trabalho contra o sindicato para pedir indenização por possíveis prejuízos causados pela greve que durou 24 horas, segundo reportagem do jornal O Estado de S. Paulo.

O diretor de assuntos institucionais da GM, Luiz Moan, disse ao jornal que durante a reunião de quinta-feira passada, mediada pela Delegacia Regional do Trabalho (DRT) ficou acertado que as partes voltariam a se encontrar entre os dias 20 e 25 de julho com a participação da prefeitura de São José dos Campos. Uma segunda reunião será realizada no fim do mês entre sindicato e empresa para discutir o futuro da fábrica.



Tags: General Motors, GM, sindicato, São José dos Campos, demissão.

Comentários

  • Reginaldo Colicchio

    A GMB tem recebido beneficios fiscais e nas novas linhas de produtos a participação de autopeças importadas é crescente. Alem disso o novo carro Sonic é totalmente importado, a fabrica de transmissões de Joinvile foi abortada e as transmissões serão importadas. Isso faz com que os empregos na montadora e seus fornecedores sejam reduzidos. Esse tipo de atuação no mercado não é privilégio da GMB e sim de quase todas as montadoras instaladas no país. Existe proteção para a importação de veículos porem para a cadeia de fornecimento isso não acontece.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência