Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

| 31/07/2008 | 00h00

Híbrido flex na transição para célula a combustível

A expectativa das montadoras é de que até 2020 o volume de modelos híbridos vendidos no mundo seja o mesmo dos modelos equipados somente com motores a combustão.

Globo.com

A expectativa das montadoras é de que até 2020 o volume de modelos híbridos vendidos no mundo seja o mesmo dos modelos equipados somente com motores a combustão. Mas quando o carro híbrido será comercialmente viável no país? Especialistas afirmam que o carro chegará como modelo importado e, se for produzido no Brasil, evoluirá para um modelo que agrega a tecnologia flex. “Acho que os híbridos vão tomar o mercado, e a qualquer hora podem aparecer no Brasil”, afirma Luso Ventura, diretor da SAE Brasil. Enquanto o futuro do híbrido é promissor, a utilidade do carro elétrico irá se limitar a curtas distâncias. “Acho difícil o veículo elétrico ser viável economicamente. O carro híbrido é que fará a transição para o veículo a célula de hidrogênio”, afirma Edson Orikassa, diretor de tecnologia da AEA. Opinião compartilha por Luso Ventura, da SAE: “A próxima etapa vai ser o veículo a hidrogênio. O veículo híbrido é importante para que o salto de custo não seja tão grande”.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência