Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Ranger: conheça por baixo a nova picape
Na apresentação da Ranger, a Ford expôs um chassi que permitia ver algumas das novidades por baixo da picape (fotos: Mário Curcio e divulgação)

Powertrain | 03/07/2012 | 14h36

Ranger: conheça por baixo a nova picape

Motores diesel e transmissões agora são da própria Ford; propulsor flex estará no sedã Fusion

MÁRIO CURCIO, AB | De Salta, Argentina

Ao apresentar a nova linha Ranger, a equipe da Ford repetiu algumas vezes que se tratava de um projeto totalmente novo em cada parafuso agora utilizado. Vale dizer que ela foi elaborada sobre uma plataforma Mazda, marca controlada pela Ford.

Entre as modificações importantes estão os novos motores e transmissões com tecnologia da própria montadora. O engenheiro Marcionílio Carvalho compôs a equipe de profissionais envolvida com o projeto. Ele passou mais de quatro anos na Austrália, onde ocorreu a maior parte do desenvolvimento da picape.

Sobre os novos motores a diesel fabricados em Pacheco, na Argentina, ele explica: “São projetos Ford. O quatro-cilindros 2.2 e o cinco-cilindros 3.2 fazem parte da mesma família. Têm até a mesma taxa de compressão (15,5:1)”, afirma Carvalho. Esses propulsores utilizam quatro válvulas por cilindro e adotam a tecnologia EGR, que promove a recirculação dos gases de escape a fim de reduzir as emissões de poluentes e enquadrar a picape ao programa Proconve L6, que entrou em vigor em 1º de janeiro deste ano. O 2.2 produz 125 cv e o 3.2, 200 cv.”

Os dois propulsores são equipados com turbina Garrett de geometria variável, modelo GT 22. A diferença entre elas está apenas na calibração do atuador eletrônico que altera o passo das palhetas. O motor 2.5 flex faz parte da família Duratec. Vem da fábrica de Chiuaua, no México, e é semelhante àquele que estará em breve no Ford Fusion. Produz até 173 cv quando abastecido com etanol. “Seu módulo eletrônico (da Continental) foi calibrado pela própria Ford para trabalhar com etanol ou gasolina”, diz Carvalho.

Ranger,
Motores 3.2 (foto) e 2.2 são fabricados em Pacheco, na Argentina, e utilizam turbinas de geometria variável Garret GT 22. Transmissões agora são Ford Getrag e vêm dos EUA ou da China (fotos: Mário Curcio).

Todos os novos motores da Ranger utilizam transmissões Ford Getrag. São duas manuais (de cinco ou seis marchas e vindas da China) e uma automática (de seis velocidades, proveniente dos Estados Unidos). A manual de cinco marchas é utilizada apenas com o motor flex. A manual de seis marchas pode estar associada aos propulsores diesel 2.2 e 3.2. A automática está disponível apenas para as versões topo de linha equipadas com o Duratorq 3.2. A caixa de transferência é feita pela Univance.

Entre os principais fornecedores para a nova picape estão Continental, Inergy, Dana, Tenneco e Faurecia. Eles produzem módulos eletrônicos, tanquinhos para a partida a frio, componentes para suspensão e amortecedores, entre outros itens. As picapes apresentadas no lançamento utilizavam pneus Pirelli Scorpion e Bridgestone Dueler.



Tags: Ford, Ranger, Marcionílio Carvalho, Duratorq, Duratec, flex, Faurecia, Univance, Getrag, Proconve, L6, Continental, Chiuaua, Pacheco, Garret, Inergy, Dana, Tenneco, Pirelli, Scorpion, Bridgstone, Dueler.

Comentários

  • Josué

    Ficou faltando uma foto do motor 2.2 a diesel da nova ranger e se este motor vai vim com correte de distribuição ou correia dentada.

  • Oruam Gustavo Kunrath

    compramos uma limited 3.2 manual onde a turbina explodiu antes dos 30 mil kms, na concessionária ford, foi constatado defeito de fabricação da turbina, abram o olho!

  • rubens

    E mesmo motor da transit 2.2 duratork pense num motor que nao encomoda e o mesmo motor do defender motor puma

  • brunoseara

    Sou um infeliz consumidor Ford Ranger 2015 e pelo que tenho pesquisado a 2017 continua com os mesmos defeitos!!!

  • marcidesilvestrini

    minharanger 2012 modelo2013 esta com 105056 kmi infelismente meu motor quebrou so ai que acendeu a luz do oleo mas nao teve mais salvaçao guinchei para concesssionaria brener veiculos sao geronimo me trocarao a bomba de oleo filtro e oleo depois enviarao um orçamento de 36972,64 para troca do motor nao autorizei a fazer porque e mais da metade do valor da camionete mas estao cobrando a subistituiçao da bomba 2732,00 reais estou com meu carro na garagese ter o que fazer tinha seguro para nao ter problema paraquarquer avalia e agora porque que quebra um motor desse? gostaria de uma informaçao porque a consessionaria nao da o motivo muito menos ligar para o 0800

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência