Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Duas Rodas | 18/06/2012 | 10h02

Motos impedem maior crescimento do Polo Industrial de Manaus

Região foi afetada pela menor produção de motocicletas e condicionadores de ar

REDAÇÃO AB

O faturamento do Polo Industrial de Manaus (PIM) de janeiro a abril totalizou R$ 21,4 bilhões, ante R$ 20,9 bilhões no igual período do ano passado, alta de 2,17%. Na conversão para o dólar, porém, verifica-se queda de 6,04%. O valor somado foi de US$ 11,9 bilhões em 2012 e de US$ 12,7 bilhões no quadrimestre de 2011. “Há que considerar que o dólar não valia tanto em 2011 quanto agora. Com isso, o resultado é positivo para o PIM, apesar de questões pontuais como as vendas de motocicletas e ares-condicionados”, afirma Thomaz Nogueira, representante da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) .

Os empregos de janeiro a abril (116.933) superam os gerados no quadrimestre de 2011 (115.109), mas tiveram recuo na comparação com os postos ocupados até março (117.884). Ness aspecto, o desempenho do polo industrial amazonense também foi mais afetado pelos resultados das motos e aparelhos de ar refrigerado.

A produção de motocicletas teve queda de 7,72% de janeiro a abril, com 660,2 mil unidades no período deste ano, ante 715,4 mil no primeiro quadrimestre do ano passado. O faturamento do polo de duas rodas registrou queda de 5,52%, com US$ 2,72 bilhões. O resultado de janeiro a abril do ano passado foi de US$ 2,88 bilhões.

Diferentemente das motos, as bicicletas do polo de Manaus tiveram alta de 32,23% na produção. De janeiro a abril foram fabricadas 281 mil unidades. No mesmo período do ano passado, o total foi de 213 mil. No caso do ar-condicionado, a queda da produção foi de 56,54%: de 774 mil aparelhos no primeiro quadrimestre de 2011, a produção baixou para 336,4 mil unidades.

Com a recente elevação das alíquotas de IPI para motos, condicionadores de ar e fornos de micro-ondas importados, a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) espera recuperação desses setores nos próximos meses. “No caso do polo de duas rodas, é preciso também que o setor financeiro recupere a confiança no mercado para voltar a liberar mais créditos ao consumidor final”, diz Nogueira.



Tags: Suframa, Polo Industrial de Manaus, PIM, Thomaz Nogueira, Zona Franca de Manaus.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência