Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Mercedes-Benz renova Sprinter
Nova geração Sprinter, produzida na Argentina, chega ao Brasil

Comerciais | 01/06/2012 | 16h52

Mercedes-Benz renova Sprinter

Companhia inicia vendas da linha 2012 no Brasil

SUELI REIS, AB

A Mercedes-Benz apresentou nesta sexta-feira, 1º, a nova geração da sua linha Sprinter, nas versões van, chassi e furgão, que chega aos duzentos pontos de vendas da marca no Brasil a partir da próxima semana. Totalmente renovado, o novo utilitário começou a ser produzido este ano no centro industrial Juan Manuel Fangio, próximo a capital argentina Buenos Aires, que recebeu investimento de R$ 100 milhões a fim de adequar-se ao novo modelo e à nova geração de seu propulsor (leia aqui). A empresa estima produzir 16 mil unidades na Argentina este ano, sendo que 60% a 70% do volume será destinado ao mercado brasileiro.

O diretor de vendas e marketing da Mercedes-Benz, Dimitris Psillakis, traça como meta para 2012 participação mínima de 20% do mercado de utilitários, com volume acima de 8 mil unidades, sendo que 60% serão das versões furgão e chassi e 40% de vans para passageiros. Em 2011, a marca vendeu 6,5 mil unidades do modelo, o que representou 14% de participação no mercado total de veículos utilitários.

Segundo Psillakis, parte das vendas deste ano dependerá da fluidez de entrega de veículos pela Argentina, que extinguiu as liberações compulsórias. Ele revela que 1,2 mil unidades estão no Rio de Janeiro aguardando liberação. “Prevendo dificuldades neste sentido, nós antecipamos o abastecimento da rede com volumes que foram escoados até março. Em abril e maio, com a saída do produto antigo mais a espera pela liberação, não houve vendas ao atacado. Elas voltam agora, em junho.”

Até maio, a montadora vendeu quase 2 mil Sprinter, 45% vans, 30% furgão e 25% versão chassi, o que significou fatia de 16,5% do mercado, informou o gerente de vendas de vans no Brasil, Jefferson Ferrarez.

TUDO NOVO

A família Sprinter está disponível em três versões, 311, 415 (que substitui a versão 313) e 515 (no lugar da versão 413) com possibilidade de 44 configurações, nas suas três faixas de peso bruto total (PBT) de 3,5 a 5 toneladas e aumento da distância entre eixos, agora de 3.250, 3665 e 4.325 mm.

Os novos entre-eixos permitiram aumentar a capacidade de transporte, tanto de passageiros como de carga. A van de passageiros ganhou novas opções com 17 ou 20 assentos (mais o assento do motorista), além das versões tradicionais 9+1 e 15+1. Já na versão furgão, a porta lateral corrediça está maior, 1,82 metro de altura e 1,30 metro de largura, e duas opções de altura interna, 1,65 e 1,95 metro, enquanto a versão chassi tem nova capacidade de carga para até 22 m3.

O modelo também traz a nova geração do motor OM 651 LA, biturbo de 4 cilindros e 2,2 litros, em duas opções de potência, 114cv (versão 311), e 146 cv (versões 415 e 515), respectivamente 5% e 13% mais potentes que as versões anteriores. Equipado com transmissão manual ZF ECO Gear 6S-450 de seis velocidades, o motor utiliza sistema EGR (recirculação dos gases de escape), que atende a legislação Proconve P7.

ESTRATÉGIA

Apostando alto no segmento de utilitários leves, a Mercedes-Benz inaugura junto com a linha Sprinter 2012 um conceito de revenda totalmente dedicado ao modelo. A primeira Van Center, aberta em São Paulo, conta com serviço de venda e pós-venda especializado nas novas versões. Outras sete lojas serão inauguradas em outras capitais até 2013, sendo cinco delas até setembro deste ano: Rio de Janeiro (RJ), que terá três revendas, Belo Horizonte (MG) e Curitiba (PR).

De acordo com a gerente sênior de vendas e marketing de vans da Mercedes-Benz no Brasil, Adriana Taqueti, o segmento de utilitários leves é o que mais cresce dentro do grupo de veículos comerciais no Brasil. “Nossa aposta nesse segmento está apoiada no crescimento da economia em geral, mas sobretudo, na lei de restrições de veículos pesados nas principais capitais brasileiras, além da curva ascendente do mercado de e-commerce, que exige um transporte mais rápido e ágil.”

A executiva aponta que a empresa observou uma inversão na participação dos modelos que servem ao transporte de carga (versões chassi e furgão). Há dois anos, a fatia desses modelos dentro das vendas da M-B de utilitários era de 40%, enaunto vans lideravam, com 60%. Hoje os modelos para transporte de carga representam 60%.

Taqueti acrescenta que além do novo conceito de concessionária, voltada para venda e serviços exclusivos para Sprinter, todos as revendas da marca estão aptas para atendimento aos clientes do segmento.



Tags: Mercedes-Benz, Sprinter, utilitários, van, furgão, chassi, Dimitris Psillakis, Adriana Taqueti.

Comentários

  • walter reis

    Sou proprietário MB Sprinter, mas acredito que e MB deve fazer um trabalho junto a seus clientes, já que quer voltar a ter grande parte do mercado, porque tem outras marcas que estão dando muita vantagens para mudar de marca. atenciosamente,

  • hudson

    como conseguir meu primeiro financiamento para um van , 515

  • Lino Carlos Lima de Carvalho

    Boa tarde,gostei muito do modelo,gostaria de saber o preco e condicoes de pagamento.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência