Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Balanço | 27/04/2012 | 22h35

Lucro da Paccar cresce 69,3%

Recuperação do mercado norte-americano beneficia resultado do primeiro trimestre

Redação AB

A Paccar, que em 2013 começa a produzir os caminhões DAF (foto) no Brasil, reportou lucro líquido de US$ 327,3 milhões no primeiro trimestre de 2012, resultado significativamente melhor do que os US$ 193,3 milhões registrados nos mesmos meses de 2011. A expressiva alta de 69,3% nos ganhos é explicada principalmente pela recuperação do mercado norte-americano, onde a Paccar vende os caminhões das marcas Kenworth e Peterbilt. O faturamento também cresceu, de US$ 4,78 bilhões para US$ 3,28 bilhões, evolução de 45,7% na comparação trimestre contra trimestre.

“Os resultados refletem os benefícios do aumento das vendas de caminhões na América do Norte, o crescimento em ativos de serviços financeiros e as receitas de pós-vendas em nível mundial”, avaliou Mark Pigott, presidente e CEO da Paccar, durante a apresentação dos resultados trimestrais da empresa.

Pigott comentou a melhoria do cenário na região: “Nossos clientes da América do Norte estão se beneficiando do aumento da tonelagem de frete e das maiores taxas de utilização da frota, que estão impulsionando a substituição de seus antigos caminhões estradeiros. Mas mercado de caminhões vocacionais continua reprimido, devido aos baixos níveis de investimento em novos empreendimentos imobiliários e nas atividades de construção em geral”, disse. Com crescimento ainda lento da economia norte-americana, as estimativas da Paccar são de que as vendas de caminhões nos Estados Unidos e Canadá atinjam entre 210 mil e 240 mil veículos, melhorando em relação aos 197 mil unidades do ano passado.

No mercado europeu, no entanto, o cenário é ainda nebuloso: “Os registros de caminhões na Europa melhoraram em 2011, mas os contínuos desafios econômicos na Zona do Euro resultaram em menos pedidos no primeiro trimestre de 2012”, disse Pigott. A estimativa da Paccar é de mercado total para veículos acima de 16 toneladas de 210 mil a 230 mil unidades este ano nos países europeus, em baixa na comparação com os 241 mil de 2011. A empresa atua na Europa com os modelos da marca holandesa DAF, que lidera as vendas no Reino Unido, na Holanda e na Bélgica.

PÉ NA AMÉRICA DO SUL

Bob Christensen, vice-presidente executivo da Paccar, comentou as perspectivas para o mercado brasileiro, onde a empresa começa a atuar no próximo ano: “O Brasil possui um grande mercado de caminhões com vendas para a indústria de 165 mil unidades acima de 6 toneladas em 2011. A produção de modelos DAF no Brasil, em meados de 2013, é um excelente desenvolvimento em que se espera vendas adicionais na América do Sul”, disse.

A Paccar já atua há mais de 40 anos no mercado sul-americano com os caminhões Kenworth. No ano passado começaram as vedas dos DAF também. “A introdução bem-sucedida dos DAF no Chile, Equador e Peru em 2011 ajudou a Paccar a atingir nível recorde de vendas de veículos na região”, disse Sam Means, vice-presidente da empresa. “Entregas de 2,7 mil unidades na região andina mais que dobraram o desempenho no primeiro trimestre deste ano, em comparação com o primeiro trimestre de 2011.”



Tags: Paccar, DAF, Peterbilt, Kenworth, resultado, lucro, balanço.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência