Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Comerciais | 25/04/2012 | 20h15

Merluzzi vai estruturar rede e pós-vendas da Foton

Ele é sócio da empresa e prepara base para fábrica em 2016

Luciana Duarte, para AB

Aos 49 anos de idade, Orlando Merluzzi (foto) está no auge da carreira, entusiasmado com o novo desafio: representar no Brasil uma das maiores montadoras de caminhões do mundo, a Foton Motor Group, líder em vendas na China, com mais de 700 mil unidades em 2011. Mais do que ser um executivo – como era na Iveco até o mês passado –, Merluzzi assume o posto na condição de sócio-proprietário, sem revelar percentuais de participação, na função de vice-presidente da Foton Aumark do Brasil, responsável pela importação e distribuição dos veículos da marca.

O convite foi do presidente da empresa, Luiz Carlos Mendonça de Barros, carregado de responsabilidades. Merluzzi tem a missão de estruturar a rede de concessionárias e o pós-vendas da marca chinesa em todo o País. “Depois de acumular 26 anos no segmento automotivo considero esse desafio cativante e motivador”, diz o executivo em entrevista exclusiva ao Portal Automotive Business.

Na primeira etapa do planejamento estratégico, Merluzzi deverá acelerar a expansão da rede de concessionárias. A meta inicial é abrir 10 unidades no Estado de São Paulo ainda este ano, mas o plano prevê 80 revendas abertas até o fim de 2016. “Em Agosto inauguramos a primeira em Guarulhos, seguida de outra em Alphaville”, conta.

O executivo pretende nomear representantes parceiros e oferecer unidades móveis para dar assistência técnica aos clientes em toda Região Metropolitana de São Paulo. “Vamos estruturar a operação, atender com agilidade e monitorar o comportamento dos nossos produtos. A cobertura territorial será gradual e sem atropelos”, planeja.

ESTRATÉGIA

Até agora, 350 caminhões Foton já desembarcaram no Brasil. A Foton Aumark pretende encomendar outras 400 unidades nos próximos meses para abastecer a rede. A importadora vai vender os semileves Aumark 1031 (3,4 toneladas de PBT) e os dois leves 1051 (6,5 t) e 1059 (8,5 t). Merluzzi reconhece que superar os volumes da concorrência no disputado segmento de caminhões semileves, conhecido como de entrada, exige esforço para conquistar a preferência do transportador autônomo. “Esse mercado é varejo puro e a manobra que faremos é dar suporte ao cliente, principalmente no pós-venda. Outro diferencial é oferecer o Aumark 1031 com vários itens de série, algo que os concorrentes não fazem”, explica.

O executivo não informou os preços dos veículos, mas garante que os modelos serão ofertados a valores competitivos, apesar do aumento em 30 pontos porcentuais no IPI de veículos importados. “A nossa expectativa é o governo viabilizar a entrada de novos investidores para que operação da Foton, que já nasce sólida, possa crescer”, diz. Ele espera vender seus produtos por meio de financiamentos de parceiros nacionais (bancos privados) e internacionais (bancos chineses). “Ainda não temos detalhes, mas estou muito confortável em ofertar produtos de qualidade com motores Cummins e transmissão ZF, com tecnologia mundialmente reconhecida”, completa.

FÁBRICA EM 2016?

Merluzzi não revela detalhes, mas garante que a Foton Motor Group iniciará a construção da fábrica de caminhões no Brasil em 2016. “O local ainda será definido, mas antes vamos preparar a base para isso”, diz. Ele comenta que há muito tempo os chineses estão de olho no País, “há até indicação no mural da empresa que a próxima planta será aqui”. Com a fábrica estabelecida a Foton Aumark do Brasil passa a operar apenas como distribuidora, a produção local será de responsabilidade dos chineses.

Desde que anunciou a operação no Brasil, em maio de 2011, Luiz Carlos Mendonça de Barros dava a entender que operação da Foton Aumark do Brasil não estaria totalmente sob seu comando. Em entrevistas coletivas, ele sempre fez questão de mencionar que um time de executivos conduziria o planejamento estratégico da empresa. No entanto, não se pode negar, que sua experiência como economista, empresário, ex-presidente do BNDES e ex-ministro das comunicações deve facilitara instalação de mais uma fábrica chinesa no País.



Tags: Foton Aumark, Orlando Merluzzi, China, caminhões.

Comentários

  • Cézar Andrade

    Como sempre o brasileiro pensa primeiro na politicagem e depois no mundo real. A Iveco após tantos anos continua "patinando" para entrar no mercado, trabalhando no vermelho e entregando uma promessa não cumprida em produção e pós-venda. Pelo jeito, a Foton nem tem produto suficiente (350 + 400 veículos ?) num mercado de 120.000 caminhões/ ano? Está longe... Mas já tem Presidente, sócio-proprietário = ex-ministro e ex-executivo Iveco. É uma pena, amigos chineses...

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência