Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado e Negócios | 05/04/2012 | 18h21

Anfavea: redução de crédito afeta vendas no primeiro trimestre

Entidade aposta em juros menores nos financiamentos para alavancar mercado

SUELI REIS. AB

O ritmo das vendas do mercado interno de veículos continua lento: os negócios no primeiro trimestre tiveram pequena queda de 0,8% na comparação com o mesmo intervalo do ano passado, para 818,4 mil unidades, incluindo caminhões e ônibus, uma média de 12,9 mil unidades licenciadas em cada um dos 63 dias úteis do período, segundo dados divulgados na quinta-feira, 5, pela Anfavea.

-Clique aqui para fazer download dos dados da Anfavea

No comparativo anual, as vendas de março cresceram 20,5% com relação a fevereiro, efeito dos três dias úteis a menos de fevereiro devido ao feriado de carnaval. A média foi de 13,6 mil unidades vendidas em cada um dos 22 dias úteis. Na contrapartida, o volume de vendas apurado no mês passado é 1,8% inferior ao registrado em março de 2011, que teve menos dias úteis também por conta do feriado de carnaval.

A queda do mercado foi puxada pelo segmento de caminhões, cujas vendas caíram 4,7% sobre o primeiro trimestre de 2011, para 37,6 mil unidades, enquanto as de veículos leves, com 772,2 mil unidades, retraíram apenas 0,7% no mesmo comparativo. Ônibus encerraram o período com alta de 5,8%, para 8,4 mil unidades.

Para o presidente da associação, Cledorvino Belini, o desempenho do primeiro trimestre é resultado da redução do crédito no mercado. Durante sua apresentação, citando os dados de fevereiro da Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras (Anef), Belini destacou a diferença do saldo de crédito para a aquisição de automóveis dos últimos dois anos. Em 2010, enquanto o total das operações de CDC e leasing de fevereiro cresceram 10,4% com relação ao mesmo mês do ano anterior, em 2011, nesta mesma base de comparação, o crescimento foi de 18,5%. Em fevereiro de 2012 este índice caiu 11,9 pontos porcentuais, para 6,6%.

Entretanto, Belini aponta que há uma possível luz no fim do túnel: a redução de juros para o financiamento de veículos anunciada pelo Banco do Brasil, que pode criar um efeito cascata em outras instituições bancárias (leia aqui).

“Uma pessoa que não tinha aprovação do banco para prestação mensal de R$ 500 poderá ter essa aprovação com uma prestação que pode cair para R$ 450 a partir da redução dos juros: isso pode aumentar o volume de clientes potenciais para a compra de veículos”, explica Belini.

Apesar do resultado fraco do mercado no primeiro trimestre, a Anfavea manteve suas projeções para o ano, pelo menos por enquanto. A entidade espera encerrar 2012 com aumento das vendas entre 4% a 5% sobre 2011, para até 3,8 mil unidades.

IMPORTADOS

A entrada de veículos importados no mercado interno continua crescente: enquanto os licenciamentos dos veículos produzidos fora do País cresceram 10% no primeiro trimestre de 2012 na comparação com o mesmo período de 2011, as vendas dos nacionais recuaram 3,9% no mesmo comparativo. O mercado consumiu 618,4 mil nacionais e 200 mil importados em três meses, o que representou uma participação de 24,4% dos importados no período.

O presidente da Anfavea afirmou que o crescimento da participação dos importados está em ritmo menor, o que para a entidade, significa uma tendência de redução destes veículos nas vendas dos próximos meses.


Assista à entrevista exclusiva com o presidente da Anfavea, Cledorvino Belini:



Tags: Anfavea, mercado, vendas, Cledorvino Belini, crédito, juros, financiamento, Anef.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV