Automotive Business
  
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Distribuição | 19/03/2012 | 20h21

Fenabrave avança com programa de análise financeira da NADA

Mais 300 revendas utilizarão ferramenta em 2012

Automotive Business

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Redação AB

O Grupo dos 20, um programa de análise financeira de concessionárias que está sendo utilizado há dois meses por 52 dos mais de 6,9 mil associados da Fenabrave, deve ganhar mais espaço entre os membros da associação este ano. O sistema, oferecido há mais de 40 anos pela NADA, a associação dos distribuidores dos Estados Unidos, é uma ferramenta que ajuda a apontar onde e quais ações são necessárias para obter melhores resultados em uma revenda de veículos.

A tecnologia utiliza um sistema de cruzamento de informações sigilosas fornecidas pela própria revenda, que mensalmente envia os dados para a NADA processar. Após compilar os dados, o programa devolve as informações em forma de gráficos, detalhes por departamento e comparações, as quais permitem ao concessionário acompanhar a evolução do balancete financeiro de forma padronizada.

No Brasil, os testes com as 52 concessionárias reúnem empresas de portes semelhantes, divididas em três grupos de trabalho, porém não concorrentes. Todas são da Abracaf, associação que representa os concessionários Fiat no País.

Segundo a Fenabrave, a utilização do sistema está sendo ampliada para outras marcas e a expectativa é que até o fim deste ano sejam formados 18 grupos com a participação de pelo menos 300 concessionárias.



Tags: Fenabrave, NADA, concessionários, revenda, rede de distribuição, análise, financeira.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência