Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado e Negócios | 12/03/2012 | 19h26

Brasil e México retomam negociações

Países discutirão acordo automotivo na próxima quarta-feira, 14

Agência Brasil

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Agência Brasil

As autoridades brasileiras e mexicanas vão retomar as negociações sobre o acordo automotivo na próxima quarta-feira, 14. Com esse objetivo, os ministros do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Fernando Pimentel, e das Relações Exteriores, Antonio Patriota, embarcam nesta terça-feira, 13, para a Cidade do México. Eles vão se encontrar com o ministro da Economia do México, Bruno Ferrari.

A ideia é chegar a um entendimento sobre os ajustes na relação comercial automotiva entre os dois países. O Brasil quer que o México limite a US$ 1,4 bilhão as exportações de carros ao mercado nacional com tarifa reduzida. Além disso, as autoridades brasileiras defendem maior participação de conteúdo regional na produção dos veículos e inclusão de caminhões, ônibus e utilitários no benefício de alíquota reduzida.

Esta será a terceira tentativa de renegociação do acordo automotivo entre o Brasil e o México. Autoridades mexicanas estiveram duas vezes no Brasil, em fevereiro, mas não houve avanços nas discussões. O último encontro ocorreu no dia 29 do mês passado, com a presença da chanceler mexicana, Patricia Espinosa, e do ministro da Economia daquele país, Bruno Ferrari.

Firmado em 2002, o acordo automotivo permite a importação de veículos, peças e partes de automóveis do México com redução da alíquota de impostos e institui um porcentual mínimo de nacionalização dos veículos vindos do país. A parceria isenta os veículos da taxa de importação de até 35%, cobrada sobre carros de fora do México e do Mercosul.

Atualmente, o intercâmbio comercial entre os dois países movimenta cerca de US$ 8,5 bilhões e 40% disso corresponde ao setor automotivo. Pela primeira vez em dez anos há um saldo negativo para o Brasil.



Tags: Acordo automotivo, importação, Brasil, México, Mercosul, MDIC, Fernando Pimentel.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência