Automotive Business
  
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Distribuição | 12/03/2012 | 17h10

Transportadores apostam na Sinotruk

Empreendedores da Mira, Braspress e Rápido 900 apostam em distribuição

Luciana Duarte, para AB

Foto: Os empreendedores André Ferreira, Mira Júnior e Tayguara Helou

Luciana Duarte, para AB

Dois meses depois de assumirem o controle compartilhado da empresa paulista Metalcar Implementos, André Ferreira, diretor da Rápido 900, Mira Júnior, diretor de compras e suprimentos da Mira Transportes, e Tayguara Helou, controller da Braspress, decidiram investir em revendas de caminhões pesados. Os três jovens empresários, que pertencem à terceira geração das famílias controladoras de transportadoras tradicionais, abriram concessionárias da marca chinesa Sinotruk, fornecedora de caminhões pesados da China National Heavy Duty Truck Group Corporation.

Enquanto concluem as estruturas funcionais para atendimento exclusivo aos clientes nos municípios de Ribeirão Preto (SP), São José do Rio Preto (SP) e no Triângulo Mineiro (MG), os empresários já divulgam o novo negócio em sua poderosa rede de contatos. “A estratégia de crescimento se concentra no relacionamento que temos com muitos frotistas do setor de transportes”, diz Ferreira.

Os empresários não revelam o volume de investimentos, mas garantem que não será difícil comercializar a marca chinesa no Brasil. “Os caminhões Sinotruk foram desenvolvidos em cooperação com a Volvo e a Man, duas marcas mundialmente conhecidas. Não há porque o frotista desconfiar ou não querer experimentar esse produto”, opina Ferreira, da Rápido 900.



Tags: Metalcar, Rápido 900, Mira Transportes, Braspress, Sinotruk.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência