Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Motociclos | 02/03/2012 | 12h15

Venda de motos cai em fevereiro

Carnaval e restrição ao crédito são os motivos mais prováveis para o resultado

Mário Curcio, AB

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Mário Curcio, AB

A venda de motos em fevereiro somou 134.642 unidades, queda de 5,34% na comparação com janeiro deste ano e de 7,92% no confronto com fevereiro do ano passado. Os dados foram divulgados pela Fenabrave, federação que reúne as associações de concessionárias. Não se pode atribuir a redução de emplacamentos apenas ao carnaval, pois em março de 2011, quando ocorreu o feriado, 160.298 novas unidades chegaram às ruas, 19,05% a mais que neste fevereiro, igualmente marcado pela festa de Momo.

A restrição ao crédito tem sido motivo frequente de queixas da Abraciclo, associação dos fabricantes do setor, e pode ter alguma relação com o desempenho de fevereiro. Segundo a Anef, associação que reúne as financeiras das montadoras, a inadimplência no segmento de duas rodas atingiu 20%. No acumulado do ano, porém, 2012 teve 276.881 novas unidades chegando às ruas, ante 278.331 no mesmo período de 2011, pequena queda de 0,52%.

Em fevereiro, as quatro motos mais vendidas ostentam a marca Honda. A empresa detém no acumulado do ano 79,37% do mercado brasileiro. A Yamaha se segura no segundo lugar, mas vem perdendo participação. Durante algum tempo, a fabricante se segurou com cerca de 12% do mercado, mas agora está abaixo dos 11% (exatos 10,75%).

Essa queda pode se acentuar porque a empresa está cada vez mais cercada de produtos concorrentes com motores de 150 cc (que ela ainda não tem no Brasil). Em terceiro lugar está a Suzuki, com 2,36%. A fabricante conseguiu distanciar-se da quarta colocada graças ao bom desempenho de seu scooter AN 125 Burgman e da Intruder 125.

A Dafra, que fechou 2011 em terceiro, ocupa agora uma quarta posição nada confortável, com 1,95% e a Kasinski ali colada na quinta colocação, com 1,60%. Contudo, é possível que a Dafra consiga respirar e recuperar vantagem durante o ano por causa de recentes lançamentos de baixa cilindrada (entre 150 e 250 cc).



Tags: Fenabrave, Abraciclo, Anef, Honda, Yamaha, Dafra, Suzuki, Kasinski, emplacamentos.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência