Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado e Negócios | 12/01/2012 | 11h31

China consome 14,5 milhões de veículos novos em 2011

Crescimento de 5,2% sobre 2010 é o menor desde a virada do século

Automotive Business

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Redação AB

A China manteve o posto de maior mercado mundial de veículos em 2011 ao encerrar o ano com vendas de 14,5 milhões de unidades, quase 2 milhões de unidades à frente do vice-líder, Estados Unidos, que consumiram 12,7 milhões de unidades no ano passado (leia aqui).

Apesar do volume expressivo, o crescimento sobre o ano anterior foi de 5,2%, o menor desde que a cultura do automóvel no país começou, na virada do século.

A demanda por marcas internacionais ajudou o país a se manter como o maior mercado do mundo. As marcas chinesas responderam por 29,1% das vendas do ano passado, queda de 1,78 ponto porcentual em relação a 2010, de acordo com a Associação dos Fabricantes de Automóveis da China (CAAM), enquanto que as montadoras da Alemanha e dos Estados Unidos ganharam terreno, com alta de 1,91 e 0,77 ponto percentual, respectivamente.

“Fabricantes locais se viram prejudicadas no ano passado depois que os incentivos acabaram, mas a maioria das companhias estrangeiras continuou em boa situação”, disse o diretor de pesquisas da consultoria Ipsos, Sheng Ye.

A expectativa para 2012 deve melhorar graças à demanda das cidades menores, que devem competir com as grandes regiões metropolitanas pelo posto de motor do crescimento econômico, disseram observadores da indústria. A CAAM prevê que as vendas na China crescerão até 9,5% em 2012.

Com informações da Reuters.



Tags: China, CAAM, mercado chinês.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência