Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado e Negócios | 11/01/2012 | 18h45

Toyota quer exportar mais dos Estados Unidos

Operação reduz perdas com iene valorizado

Automotive Business

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Redação AB

A desvalorização do dólar no mundo todo está fazendo a Toyota mudar a estratégia de suas quatro fábricas nos Estados Unidos. A montadora japonesa quer exportar mais carros feitos no país do que as três de Detroit (Ford, GM e Chrysler) para fora do bloco econômico do Nafta, formado por EUA, México e Canadá. “Estamos procurando por oportunidades maiores de exportação. É do nosso interesse exportar, para ajudar a economia americana e também tirar proveito do iene valorizado”, disse à agência Automotive News Yoshimi Inaba, CEO da Toyota Motor Sales USA.

A valorização do iene tem feito os fabricantes japoneses aumentarem a produção de suas empresas fora do país para proteger seus lucros. A Toyota, a maior fabricante de veículos do Japão, ficou especialmente vulnerável à desvantagem cambial. E o dólar mais barato torna as exportações dos Estados Unidos mais vantajosas.

Mas a Toyota terá de suar bastante para melhorar o desempenho das exportações de suas fábricas americanas, pois ainda é uma participante muito pequena. De acordo com dados do Departamento de Comércio, as fabricantes de veículos instaladas nos Estados Unidos embarcaram de janeiro a outubro do ano passado 536.966 unidades para países fora do Nafta. Deste total, a Toyota mandou apenas 16,7 mil carros para 19 mercados na América do Sul, Oriente Médio e Ásia.

Incluindo as exportações para os dois parceiros do Nafta, México e Canadá, o total de embarques dos fabricantes dos Estados Unidos nos primeiros dez meses de 2011 sobe para 1,28 milhão de veículos, dos quais a Toyota participou com cerca de 100 mil unidades, ou menos de 10% do total.

“Queremos fazer melhor do que as três (de Detroit) e ser a número um (em exportações)”, disse Inaba à Automotive News. Para isso, o executivo afirma que pretende adotar uma estratégia agressiva e aproveitar todas as oportunidades, incluindo mercados como Coreia do Sul e Rússia. Atualmente a Toyota exporta dos Estados Unidos as picapes Tundra e Tacoma e os carros Camry, Sienna, Sequoia, Venza e Avalon.

Inaba informa que a nova estratégia não afetará as fábricas japonesas, pois os modelos produzidos nos Estados Unidos não são feitos no Japão. Além das quatro plantas estadunidenses, dentro do Nafta a Toyota também mantém duas linhas de produção no Canadá e uma no México.



Tags: Toyota, Estados Unidos, Japão, iene, dólar, câmbio, exportação.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência