Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado e Negócios | 11/01/2012 | 12h45

General Motors volta ao topo em vendas mundiais

Toyota cai para terceiro, abaixo também da VW

Automotive Business

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Redação AB

A General Motors voltou ao topo do ranking mundial de venda de automóveis, posto roubado pela Toyota desde 2008. Projeções de analistas do setor apontam para vendas na casa de 8,5 milhões de veículos GM em 2011 (os números oficiais devem ser divulgados nesta quinta-feira, 12).

A fabricante japonesa também foi ultrapassada pela Volkswagen, que chegou a 8 milhões de veículos quando somadas todas as marcas pertencentes ao grupo. A perda de participação da montadora japonesa tem como explicação o terremoto seguido de tsunami ocorrido em 11 de março de 2011.

Atualmente, a maioria dos negócios da GM está em países emergentes como China e Brasil, segundo e terceiro maiores mercados para a empresa. Os Estados Unidos permanecem em primeiro, mas podem ser ultrapassados pela vice. O Brasil, apesar de sua importância para a montadora, perdeu participação de mercado em 2011 (veja aqui).

Em entrevista ao Estadão durante o Salão de Detroit, o presidente mundial da GM, Dan Akerson, justificou-se, atribuindo o fato à linha de produtos envelhecida, mas sem se esquecer dos lançamentos dos Chevrolet Cruze e Cobalt.

Na reportagem, Akerson admitiu que a montadora anunciará um novo plano de investimento para o Brasil em produtos e modernização das fábricas a partir de 2013. O futuro aporte deve reduzir a dependência brasileira de transmissões importadas, pois 30% delas vêm da Europa.



Tags: GM, General Motors, Toyota, Volkswagen, VW, Brasil, China, Estados Unidos.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência