Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Transportes | 05/12/2011 | 16h07

Petrobras: diesel S-50 custará R$ 0,06 a mais

Estatal também mostrou Flua, sua marca de Arla 32

Mário Curcio, AB

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Mário Curcio, AB

Em entrevista coletiva realizada no início da tarde desta segunda-feira, dia 5, a Petrobras informou que o diesel S-50 estará disponível a partir de 1º de janeiro em 900 postos em todo o Brasil com custo de R$ 0,06 a mais por litro na comparação com o diesel S-500. A empresa também venderá a própria solução de ureia (Arla 32) com nome Flua (foto), cujo preço deve variar entre R$ 2 e R$ 3 o litro.

A Petrobras investiu mais de R$ 105 milhões na unidade de produção deste agente redutor líquido em sua fábrica de fertilizantes em Camaçari, na Bahia. A fabricação em escala comercial teve início em outubro deste ano, com capacidade de 63 mil m³, e chegará a 200 mil m³ em outubro de 2012.

Segundo a companhia, o investimento para ampliar os pontos de oferta do diesel S-50 foi de R$ 25 milhões. Vale lembrar que esse combustível já é distribuído no País desde 2009 para as frotas de ônibus das regiões metropolitanas do Estado do de São Paulo (Baixada Santista, Campinas e São José dos Campos), da região metropolitana do Rio de Janeiro, dos municípios de Curitiba, Porto Alegre, Belo Horizonte e Salvador. Em maio de 2009, passou a ser comercializado nas regiões metropolitanas de Belém, Fortaleza e Recife para todos os veículos movidos a diesel. O volume desse diesel equivale a algo entre 5% e 6% do S-500.

De acordo com a estatal, entre 2005 e 2010 foram investidos R$ 32,8 bilhões para modernização do parque de refino, sendo R$ 16,6 bilhões para a produção do diesel de baixo teor de enxofre. Entre 2011 e 2015 serão empregados R$ 29,2 bilhões na modernização das refinarias, sendo R$ 21,8 bilhões no programa de qualidade do diesel. Em 2013 estará disponível o Diesel S-10, com teor de enxofre ainda menor. Em 2012, os postos do Brasil venderão três tipos de diesel, o S-50, o S-500 e o S-1800. Em 2014 haverá apenas dois tipos, S-10 e S-500.

Atualmente, o Diesel S-50 é produzido nas Refinarias de Paulínia (Replan) e Henrique Lage (Revap), em São Paulo; de Duque de Caxias (Reduc), no Rio de Janeiro; e Gabriel Passos (Regap), em Minas Gerais. A partir do primeiro trimestre de 2012 também sairá das refinarias de Capuava (Recap), em São Paulo; Landulpho Alves (Rlam), na Bahia; e Presidente Getúlio Vargas (Repar), no Paraná.

De acordo com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), neste primeiro momento, 3 mil postos (distantes no máximo a 400 quilômetros um do outro) terão diesel S-50 em suas bombas.

Segundo cálculos da petroleira, o uso do Diesel S-50 nos novos motores resultará na redução de 80% ou mais da emissão de material particulado. O uso do Arla 32 permitirá reduzir em até 98% a emissão de NOx (óxidos nitrosos), um dos gases de efeito estufa. De acordo com a Petrobras, 38% do diesel S-50 será importado. A companhia quer reduzir esse porcentual a zero com o início da operação das novas refinarias.



Tags: Petrobras, diesel, Arla 32, Flua, Camaçari, S-10, S-50, S-500, S-1800.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência