Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado e Negócios | 25/11/2011 | 15h25

BNDES financia expansão do setor automotivo

Banco revela chegada de novas montadoras chinesas

Pedro Kutney, Automotive Business

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Pedro Kutney, AB

O BNDES se transformou no principal financiador da expansão da indústria automotiva no País. É o que demonstram os números revelados pelo presidente do banco de fomento, Luciano Coutinho (foto), nesta sexta-feira, 25, durante sua exposição no 21º Congresso Fenabrave, em São Paulo. “Os investimentos do setor continuam promissores e o BNDES tem participação intensa nisso”, disse Coutinho.

De acordo com os dados do BNDES, os financiamentos em expansão e modernização de fábricas somam R$ 6 bilhões de 2007 a 2011 (até outubro). Coutinho destacou alguns desembolsos mais recentes, de R$ 1,3 bilhão para a Fiat e R$ 1,1 bilhão para a Mercedes-Benz – este último representa 73% do investimento de R$ 1,5 bilhão da montadora para o período 2010-2013. O banco também ajuda a financiar as exportações do setor, em contratos de adiantamento, que totalizam R$ 10 bilhões nos últimos quatro anos.

Mas a principal carteira do BNDES com o setor são as diversas modalidades de Finame. Boa parte dessa linha é destinada a financiar o que Coutinho chamou de “bens de capital sobre rodas”. De 2007 a outubro de 2011 o banco desembolsou quase R$ 94 bilhões para financiar a compra de caminhões, ônibus e máquinas agrícolas nas diversas modalidades do programa, que oferece taxas muito competitivas para os padrões brasileiros, de 10% a 12% ao ano, ou 0,8% a 0,95% ao mês.

Somente até outubro, este ano o BNDES já liberou R$ 24,6 bilhões nas linhas de Finame veicular, o que equivale a 73% dos financiamentos para aquisição de veículos pesados no País. No ritmo atual de concessões, este ano provavelmente o recorde de 2010 (R$ 28,5 bilhões) deverá ser superado. “Devemos fechar 2011 em patamar acima do de 2010, que foi o melhor da história da linha”, informou Coutinho.

O presidente do BNDES lembrou também que o banco de fomento tem pelo menos cinco linhas de apoio ao desenvolvimento tecnológico, que podem ser aproveitadas pelo setor automotivo, como o Pró-engenharia, Capital Inovador, Inovação Tecnológica, Inovação da Produção e a PSI Inovação.

Novidades chinesas

“Existem atualmente muitos projetos em andamento, especialmente de expansão de fábricas de veículos, que devem acrescentar mais 1 milhão de veículos/ano à capacidade instalada no País. Isso sem contar os investimentos em novas fábricas”, informou Coutinho, citando em especial o interesse dos fabricantes chineses. “Além da Chery e JAC, que anunciaram investimentos e localização da produção no Brasil, há outras quatro com projetos em andamento”, disse, mostrando um interessante slide em sua apresentação, indicando que a Changan tem intenção de se instalar no Espírito Santo, a Lifan no Rio de Janeiro, a Shacman em Campina Grande, na Paraíba, e a Brilliance ainda sem local definido.



Tags: Fenabrave, Congresso Fenabrave, BNDES, Luciano Coutinho, mercado, investimento.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência