Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado e Negócios | 03/11/2011 | 19h25

Reze: locadoras distorcem o mercado

Vendas diretas passam de 33%

Pedro Kutney, Automotive Business

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Pedro Kutney, AB

Sérgio Reze (foto), presidente da associação dos concessionários, a Fenabrave, voltou a criticar duramente o aumento de vendas diretas das montadoras, que este ano já atingem 650,3 mil unidades, o equivalente a 33% do total de automóveis comercializados pelas quatro marcas mais vendidas do País (Fiat, Volkswagen, Ford e General Motors) – em 2010 inteiro esse porcentual foi de 27%. Essas compras são feitas principalmente por locadoras, o que segundo Reze causa uma séria distorção no mercado: “Elas compram com grandes descontos, de 25% a 35%, depois revendem os carros com vantagens. Quem paga por isso é o consumidor que compra carros na concessionária por um preço mais caro para compensar esses descontos”, alega o dirigente.

“As montadoras usam as vendas diretas para garantir market share, mas fazem caixa nas concessionárias, vendendo carros mais caros para os consumidores. Então, por que não dar o mesmo desconto ao consumidor?”, pergunta Reze. “A verdade é que as fabricantes criaram um segundo canal de distribuição, sem nenhuma responsabilidade em prestar atendimento para o cliente ou cumprir a garantia. Isso não agrega nenhum valor à imagem da marca”, atacou.

O presidente da Fenabrave acusa as locadoras de venderem esses veículos com apenas três meses de uso, o que seria proibido por lei, por preços que garantem bons lucros a elas, mas que uma revenda autorizada não teria condições de fazer. Ele citou o exemplo de um comercial na TV no fim de semana, em que uma locadora anunciava um carro seminovo por R$ 1 mil a menos do que o preço anunciado pela montadora. “E as locadoras não recolhem imposto nenhum sobre suas operações comerciais”, destacou. “E quando o cliente precisa de assistência nas revisões ou na garantia, sou eu como concessionário que sou obrigado a dar, sem ganhar praticamente nada com isso”, reclama.

Reze garante que a Fenabrave está “batendo forte” nessa situação, mas que prefere tratar do assunto internamente, com as associações de marcas e os respectivos fabricantes, sem dar publicidade à imprensa. Também já foram feitos alertas a governos federal e estaduais, na esperança que se aperte a fiscalização sobre as locadoras, que estariam ganhando mais dinheiro na compra e venda de carros, sem pagar impostos, do que com o negócio de locação em si.

E se nada mudar Reze diz que seu conselho aos concessionários será o seguinte: “Vou dizer que abram suas próprias locadoras”, alfinetou.

Assista abaixo a entrevista exclusiva de Sérgio Reze a AB webTV:



Tags: Fenabrave, Sérgio Reze, mercado, desempenho, vendas, emplacamentos, outubro, locadoras, frotistas.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência