Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Autopeças | 26/10/2011 | 00h00

Nissan Versa chega por R$ 35.490

Carro básico traz direção elétrica e airbags

Mário Curcio, AB

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Mário Curcio, AB

A Nissan começa a trazer do México o Versa, modelo dotado de motor 1.6 e conjunto de equipamentos para brigar com outros sedãs pequenos à venda no Brasil. O carro começa a chegar às revendas na metade de novembro. Nem tão simples quanto o Chevrolet Classic nem tão sofisticado quanto o Ford New Fiesta (também importado do México), o Versa parte de R$ 35.490 (versão S).

Os principais alvos do Nissan são Fiat Siena, Ford Fiesta antigo (montado no Brasil) e VW Voyage. “Focamos os 1.6”, resume a gerente de marketing e produto, Ana Serra, que não descarta a produção futura de um Versa com o motor 1.0 que já equipa o March.

“Tudo é possível”, diz, vinculando essa possibilidade à boa aceitação do carro. Possibilidade ainda maior é a montagem do carro no Brasil, na mesma futura fábrica de Resende (RJ) de onde sairá o hatch March, que hoje vem do México e utiliza a mesma plataforma do Versa.

Ao mirar os concorrentes, a Nissan equipou a versão de entrada do novo sedã com direção elétrica, duplo airbag e ajuste de altura no banco do motorista, outros itens. Com ar-condicionado, o Versa S sobe para R$ 37.990. Além dessas duas opções S há também a SV (R$ 39.990) e a SL (R$42.990). “Acreditamos que a intermediária SL responderá por cerca de 40% das vendas. A S e a SL terão 30% cada”, diz a gerente de marketing.

Além do preço, outros argumentos para fisgar consumidores são garantia de três anos, assistência 24 horas por dois anos e revisões com preço fechado (tabeladas entre R$ 149 e R$ 499). A Nissan quer vender entre 1.800 e 2 mil unidades do Versa por mês. Para que se tenha ideia do que isso significa, o Fiesta sedã nacional, sexto colocado entre os três-volumes pequenos, tem média mensal de quase 3 mil unidades neste 2011.

De qualquer forma, dois navios carregados com o Versa já estão no porto de Paranaguá (PR) com as unidades a ser distribuídas. Segundo a Nissan, as vendas do carro não excluem a permanência do Tiida sedã: “Ele continua no nosso line-up”, diz o diretor de marketing, Murilo Moreno, que admite, contudo, que o modelo deve ser redirecionado para frotistas.

Crescimento da marca no Brasil

A chegada do Versa eleva para 83% a cobertura de mercado da montadora de origem japonesa, que era de apenas 23% até setembro, quando o March a elevou para 65%. Com isso, a montadora quer elevar para 5% sua fatia de mercado no Brasil em 2014 (hoje são menos de 2%).

Outro porcentual que a Nissan deseja aumentar é o da lembrança da marca. Vem conseguindo isso à custa de publicidade polêmica, que cutuca e aborrece a concorrência: “A Nissan se instalou em 2001 no Brasil, mas até pouco tempo a lembrança de marca era de 6,9%. Com essa publicidade mais irreverente, conseguimos elevá-la para 22%, isso antes de campanhas mais recentes como a dos Pôneis Malditos e do March. A Hyundai investe muito mais que nós e tem 26%”, afirma Murilo Moreno.

Bom em quase tudo



O Nissan Versa é montado sobre a mesma plataforma V utilizada no March, mas com 1,5 centímetro a mais de distância entre eixos (2,6 metros ao todo, como no Toyota Corolla). Há uma grande oferta de espaço para os joelhos de quem se senta atrás. Mas se sobra às pernas, faltará aos quadris se for preciso levar três adultos. Três gordinhos, nem pensar.

O motor utilizado é um 1.6 flex com 16 válvulas e variador de fase. Responde bem de maneira geral e produz 111 cv de potência e 15,1 m.kgf de torque seja com etanol, seja com gasolina. Segundo a Nissan, o carro acelera de 0 a 100 km/h em até 10,7 segundos e atinge 189 km/h.

Quando abastecido com etanol, faz 8,9 km/l na cidade e 13 km/l na estrada. Seu câmbio manual de cinco marchas tem engates fáceis (não há opção automática). Outro ponto bem acertado são as suspensões, recalibradas para rodar no Brasil.

O acabamento geral é aceitável tanto no painel como em bancos e forrações de portas. Simples, mas sem descuidos. O espaço no porta-malas é muito bom. São 460 litros. E sob o tapete ainda há uns bons litrinhos a mais entre o macaco e o estepe.



Tags: Nissan, Versa, Tiida, Chevrolet Classic, VW, Voyage, Ford Fiesta, March, Murilo Moreno, Ana Serra.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência