Automotive Business
  
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Autopeças | 26/09/2011 | 18h28

Nisshinbo Brake compra a TMD Friction

Duas empresas formarão maior fabricante mundial de pastilhas e lonas para freios automotivos

Automotive Business

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Redação AB

O grupo japonês Nisshinbo Holdings, dono da Nisshinbo Brake, fechou na segunda-feira, 26, a compra do controle acionário da TMD Friction, para formar o maior fabricante mundial de pastilhas e lonas de freios para aplicações automotivas, com faturamento anual estimado em torno de € 1 bilhão, segundo comunicado das empresas. Só o Grupo TMD, em 2010, aumentou em 20% suas vendas e fechou o ano com receita de € 637 milhões.

A Nisshindo Brake tem fabricas no Japão, Estados Unidos, Coreia do Sul, China, Tailândia e Índia, enquanto a TMD mantém operações na Alemanha, Reino Unido, França, Romênia, China, África do Sul, Japão, Estados Unidos, México e Brasil (onde comercializa os produtos da marca Cobreq).

Mesmo como subsidiária da Nisshinbo, a TMD continuará a ser comandada pelo atual CEO Derek Whitworth, assim como serão mantidos os demais diretores e membros do conselho. Um time gerencial será formado para planejar a integração das duas empresas. Koji Nishihara, presidente da Nisshinbo, passará integrar o conselho consultivo da TMD. “Juntos teremos uma forte presença em todos os principais setores da indústria automotiva, de ampla base global e com mínima sobreposição geográfica”, disse Nishihara em nota.



Tags: Nisshinbo Brake, TMD Friction, freios, pastilhas, lonas, aquisição.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência