Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Serviços | 22/09/2011 | 19h01

Akademie revela no Brasil segredos da Porsche

CEO da consultoria inaugurou centro de treinamento

Paulo Ricardo Braga, AB

Paulo Ricardo Braga, AB

A Porsche costuma dizer que não há peças supérfluas em seus carros. O mesmo acontece em seus sistemas logísticos e de produção, calibrados de forma precisa para evitar erros, estoques supérfluos e desperdícios. O resultado? Provavelmente você já sabe: a companhia faz produtos de alto nível e tem fama de ser a mais lucrativa do mundo. As lições dessa filosofia de trabalho estão disponíveis por meio da Porsche Consulting, empreendimento que surgiu em 1994, aproveitando os ensinamentos da reestruturação das operações da marca. Hoje, com 260 profissionais, ela executa programas em 25 países, incluindo o Brasil.

O alemão Eberhard Weiblen, CEO (foto), veio a São Paulo em 22 de agosto para acompanhar o segundo passo importante da consultoria no Brasil, depois de abrir os escritórios no Brooklin há um ano. Com discurso breve e objetivo, como é seu estilo, ele inaugurou no WTC a Porsche Akademie, abrindo a aula inaugural sobre just in time , processo de entregar nas linhas montagem, em hora marcada, os componentes para montagem sequenciada. A eficiência nessa atividade, que costuma colocar à prova a cadeia de suprimentos automotivos, é um dos temas preferidos do executivo.

O líder da Porsche Consulting criou fórmulas diferenciadas para as atividades de treinamento centralizadas na Akademie. O princípio é ensinar, levar os participantes a simular processos e depois estimular as aplicações práticas. A receita vale para todos os níveis hierárquicos de uma empresa e pode ser aplicada a empresas de todos os tamanhos. Embora seja comum trabalhar a quatro mãos com executivos no comando das montadoras, para otimizar práticas de gestão, o foco principal está nos fornecedores.

"Na Alemanha 60% dos componentes integrados aos veículos vêm dos fornecedores, dos quais se espera uma contribuição significativa no campo da inovação", relata Weiblen. Uma das principais preocupações é elevar a velocidade de otimização, que tem crescido 5% a 10% ao ano. No Brasil essa taxa não passa de 3% -- e aí está um motivo de preocupação, já que aqui as oportunidades para introdução de melhorias são grandes, com ganhos logísticos, redução de inventário e maior colaboração entre parceiros. "Todos devem ganhar nesse processo", enfatiza.



Jürgen Lochner, diretor geral da operação brasileira (foto), aponta dados da AEA para justificar a importância de aperfeiçoar a gestão da cadeia de suprimentos: R$ 5,5 bilhões são perdidos em retrabalho por ano no Brasil. A logística é uma das chave para o contra-ataque, com péssimos exemplos nessa área, como estoques de até cinco dias em fornecedores posicionados a dez minutos do cliente. O treinamento no sistema de produção just in time expõe fragilidades como essa, avaliando teorias, a diferença de sistemas push ou pull (empurrar ou puxar) e os segredos da Porsche nesse campo, por meio de um jogo que simula processos reais.

Estruturada como unidade de negócios, a Porsche Akademie quer promover resultados velozes, baseados em melhorias contínuas e duradouras. A rota é o treinamento de colaboradores, acompanhamento da transformação na performance da empresa e a mudança de atitude dos profissionais. Ao lado da dinâmica diferenciada, há grande variedade de formatos e combinações, que podem incluir pacotes in company customizados. Outra novidade são viagens de benchmark para Europa, onde os participantes poderão conhecer cases de sucesso na implementação da filosofia lean.

“Muitos dos clientes da consultoria de gestão internacional já criaram suas próprias oficinas de ensino com a ajuda de profissionais da Akademie”, diz Weiblen.

A Porsche Consulting abriu as portas no Brasil prestando serviços para a Volkswagen e descobriu grande potencial para consultoria na área de consultoria de gestão, visando a melhoria da performance operacional de processos, produtos e organização. "Descobrimos que os fornecedores locais não estão crescendo no ritmo que poderiam, para oferecer respostas mais rápidas, com maior flexibilidade e competitividade, como ocorre com os novos players asiáticos". Para Weiblen, muitas empresas gastam mais energia em negociações do que em desenvolvimento, um mau sinal.

O executivo assinala que é possível contribuir para o aperfeiçoamento de empresa em diferentes posições na cadeia de suprimentos. "Há problemas comuns a serem aplainados, muitas vezes de relacionamento", observa. "Em todos os casos, ajudamos as pessoas a pensar diferente, explorar coisas novas".

Weiblen demonstra confiança no potencial da indústria automobilística avançar no desenvolvimento tecnológico e inovar. "A pergunta a fazer é se estamos preparados para fazer isso. Será necessário mobilizar governo, empresas e entidades. Podemos contribuir", assegurou.


Aula inaugural da Porsche Akademie


Preparação de material para treinamento



Tags: Porsche Consulting, Akademie, treinamento, Volkswagen, cadeia de suprimentos.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência