Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado e Negócios | 15/09/2011 | 18h42

Pipocam greves no Estado de São Paulo

Mercedes-Benz e Benteler pararam; mais metalúrgicos devem cruzar os braços em Campinas e no Vale do Paraíba

Automotive Business

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Redação AB

As reivindicações salariais pararam três empresas instaladas na região de Campinas. Os metalúrgicos da Mercedes-Benz e da Benteler entraram em greve na segunda-feira. Na Samsung, os trabalhadores aprovaram proposta feita nesta sexta-feira, 16, e terminaram a greve iniciada na quarta-feira.

Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de Campinas e Região, eles rejeitaram as propostas das empresas e a paralisação é por tempo indeterminado. A entidade informa que fará uma assembleia em sua sede na manhã deste domingo não descarta a paralisação de outras empresas nos próximos dias.

Os metalúrgicos de Honda e Toyota, que respondem a esse mesmo sindicato, aceitaram a proposta de reajuste de 11%, sendo 3,35% de aumento real, mais 7,4% de reposição da inflação e abono de R$ 2.800.

No Vale do Paraíba, o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região também fará assembleia na manhã deste domingo por campanha salarial. Segundo a entidade, as negociações com os grupos patronais pouco avançaram nesta semana. Todas as propostas teriam sido rejeitadas. Até domingo, se não houver acordo, novas greves devem ocorrer também no Vale.

A base dos metalúrgicos da região tem cerca de 40 mil trabalhadores e mais de 900 empresas dos setores de autopeças, eletroeletrônicos, máquinas, fundição e outros. A categoria reivindica 17,45% de reajuste, mas, segundo o sindicato, as propostas das empresas não ultrapassam os 9%.

Recentemente, os metalúrgicos da GM de São José dos Campos conseguiram 10,8%. Nesta semana, trabalhadores de cinco fábricas já realizaram greves de 24 horas como advertência: Bundy, Heatcraft, Hubner, Schrader e Tryco. Também houve paralisações de até três horas em outras oito empresas.

Notícia atualizada em 16/9.



Tags: Greve, metalúrgicos, Mercedes-Benz, Benteler, Samsung, Sindicato dos Metalúrgicos de Campinas e Região, Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região, Bundy, Heatcraft, Hubner, Schrader e Tryco, reajuste, abono, Toyota, Honda.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência