Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado e Negócios | 05/09/2011 | 18h32

Financiamento cresce menos e inadimplência sobe

Anef atribui redução do ritmo a medidas macroprudenciais, anunciadas no fim de 2010

Agência Estado

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Agência Estado

O financiamento de veículos cresce a taxas menores e com inadimplência maior, segundo dados divulgados pela Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras (Anef). O segmento fechou julho com saldo total de R$ 196,2 bilhões, crescimento de 14,6% na comparação com julho de 2010, abaixo da taxa de expansão do ano passado ante 2009, que foi de 18,1%.

Em julho ante o mês anterior, a evolução foi de 0,7%, abaixo de junho ante maio, que ficou em 1%. A Anef atribui a redução do ritmo de crescimento ao impacto das medidas macroprudenciais do Banco Central anunciadas em dezembro a fim de conter o crédito ao consumo. Para 2011, a estimativa é de que a carteira de financiamento tenha desempenho menor, com aumento de 10%. A alta da Selic para conter a inflação contribuiu para aumentar a inadimplência.

Nesse cenário, alguns bancos resolveram colocar o pé no freio. O Itaú Unibanco, por exemplo, ficou mais conservador e reduziu o ritmo de aprovações nos últimos meses. No ano passado, cerca de 60% a 70% das propostas de crédito para financiar veículos que o banco recebia eram aprovadas. Este ano, esse porcentual caiu para 35% a 40%, segundo teleconferência recente do banco para analistas e investidores. O Itaú trabalha com a expectativa de que a carteira de veículos cresça entre 5% a 10% em 2011.

No segmento de financiamento a veículos, o Crédito Direto ao Consumidor (CDC) permanece o preferido pelo consumidor e registrou aumento de 37% em julho, ante o mesmo mês de 2010. Por outro o lado, o leasing continua perdendo espaço e o saldo recuou 34,1% no mesmo período.

No mês de julho, o saldo de crédito para aquisição de veículos respondeu por 5% do Produto Interno Bruto (PIB) e 10,6% do total do crédito do Sistema Financeiro Nacional. Do total de crédito a pessoa física, a linha representa 32,4%.

Inadimplência

O número de calotes apresentados neste segundo semestre continua em crescimento, diferentemente da expectativa da Anef. O saldo de inadimplentes no CDC de veículos para pessoa física, com atrasos acima de 90 dias, que estava em 3,8% em junho, chegou a 4%. Em julho de 2010, o indicador estava em 3,4%.

Com relação ao prazo médio do crédito, nos novos contratos, os planos de financiamento fecharam com a média de 43 meses. O prazo máximo oferecido permaneceu em 60 meses neste semestre. Já no mesmo período do ano passado praticavam-se prazos até 72 meses.



Tags: Financiamento, CDC, Anef, macroprudenciais, Banco Central, Selic, inadimplência, Itaú Unibanco.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência