Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado e Negócios | 01/08/2011 | 16h25

Barreira de 2 milhões cai um mês antes em 2011

Mas ninguém comemora. Mercado arrefece.

Automotive Business

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Redação AB
Atualizado às 19h18

O mercado nacional de veículos rompeu a barreira dos 2 milhões de unidades emplacadas em julho, um mês antes do que acorreu em 2010. Com 306.229 automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus licenciados no País no último mês, o volume de sete meses de vendas chegou a 2.043.500, em crescimento de 8,6% sobre o mesmo período do ano passado.

No comparativo mensal a expansão é bem tímida: o volume de julho representou leve alta de 0,62% sobre as 304.229 unidades de junho e de 1,26% ante os 302.407 emplacamentos do mesmo mês de 2010.

Embora o desempenho seja positivo, ninguém comemora, pois os números mostram o arrefecimento do mercado brasileiro, que começa a convergir para as projeções da associação dos fabricantes, a Anfavea, que estima crescimento de 5% para o ano todo sobre 2010.

Com raras exceções, o mês foi ruim para todos. Com encarecimento do crédito, as vendas de varejo nas concessionárias pararam e o avanço do mercado foi sustentado por compras de frotistas. Na semana passada, Jaime Ardila, presidente da General Motors América do Sul, destacou que estava “decepcionado” com o desempenho comercial este ano, pois as vendas diretas para grandes clientes “não são sustentáveis no médio e longo prazos”.

“Em São Paulo, o número vendido para empresas, principalmente para locadoras, chegou a 27% do total. O normal seria entre 8% e 12%”, avalia Ayrton Fontes, economista da agência de promoção de varejo automotivo MSantos. Ardila calcula esse porcentual em 22%.

“O resultado de julho demonstra tendência de estabilidade no mercado, o que já era esperado”, afirmou em nota Sergio Reze, presidente da associação dos concessionários, a Fenabrave. As projeções da entidade para o ano continuam em crescimento de 5,5% (automóveis e comerciais leves), índice que foi divulgado à imprensa na coletiva realizada no início de julho. Anteriormente, a previsão era de 4,2%.

Resultados por segmento

Automóveis e Comerciais Leves – Os emplacamentos de veículos leves seguiram a tendência de equilíbrio. O segmento registrou ligeiro avanço de 0,35%, passando de 286.935 em junho unidades para 287.941 em julho. Já na comparação entre os acumulados (janeiro a julho) de 2010 e 2011, as vendas aumentaram de 1.780.924 para 1.926.020 unidades, em crescimento de 8,15%.

Caminhões – Foram comercializados 15.533 caminhões em julho, contra 14.769 unidades no mês anterior, em alta de 5,17%. De janeiro a julho de 2011, quando foram negociadas 98.356 unidades, a evolução foi de 15,11% sobre o mesmo período de 2010 (85.446).

Ônibus – As vendas de ônibus evoluíram 3,81% de junho para julho, passando de 2.628 unidades para 2.728. Na comparação entre os acumulados de 2011 e 2010, o setor cresceu 21,69%, saltando de 15.695 unidades em 2010 para 19.099.

Motos – As vendas de motos recuaram 0,98% no mês, diminuindo de 161.784 unidades em junho para 160.197 em julho. No acumulado de 2011, o segmento de duas rodas evoluiu 10,14% sobre o mesmo período de 2010, passando de 979.113 para 1.078.444 de motos emplacadas.

Implementos Rodoviários – O segmento de implementos rodoviários e rebocados apresentou crescimento de 2,72% de junho para julho, passando de 5.151 unidades para 5.291. Comparando o desempenho de janeiro a julho de 2011 e 2010, o setor avançou 7,21%, totalizando 34.153 unidades em 2011.

Máquinas Agrícolas – O segmento contabilizou 4.851 máquinas agrícolas e de construção em julho, ante 4.870 unidades em junho, retraindo-se 0,39%. No acumulado de 2010 contra 2011, a queda foi de 8,39%, passando de 34.577 unidades para 31.677 unidades.



Tags: Vendas, mercado, emplacamentos, licenciamentos, julho.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência