Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Transportes | 11/07/2011 | 19h00

Licitação para o trem-bala ocorrerá em duas etapas

Mudança foi motivada pela falta de propostas à Agência Nacional de Transportes Terrestres.

Agência Estado

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Eduardo Rodrigues, Agência Estado

Diante da não apresentação de propostas para o leilão do trem-bala que ligará Campinas a São Paulo e Rio de Janeiro, o governo decidiu dividir a licitação em duas etapas, uma para a tecnologia e a operação do Trem de Alta Velocidade (TAV) e outra, posterior, para as obras de infraestrutura.

“Percebíamos que havia possibilidade de não haver propostas, mas achávamos que tínhamos os elementos para um processo disputado”, afirmou o diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Bernardo Figueiredo. “São poucas as empresas que detêm a tecnologia da operação, mas tínhamos certeza que o mercado era capaz de atender aos requisitos”, acrescentou.

Segundo Figueiredo, o governo mantém o projeto do trem-bala, que seria “essencial para resolver o problema dos transportes na região”. “Não existe solução mais adequada, não adianta ser contra o TAV e não apresentar solução viável”, completou, ressaltando que o trem é um meio de transporte confortável, seguro, rápido, previsível e competitivo.

Conforme a Agência Estado antecipou na semana passada, a primeira fase da licitação tratará apenas da tecnologia e da operação dos trens. “Temos confiança que vamos ter processo disputado nessa etapa”, disse o diretor-geral.

Na segunda etapa serão licitadas as obras de infraestrutura. “Quando licitarmos a infraestrutura, teremos um projeto detalhado e o consórcio vencedor terá de licitar trechos das obras para empresas médias e grandes, nacionais e internacionais", afirmou Figueiredo.

Apesar da divisão do processo em duas etapas ainda sem datas definidas, o diretor da ANTT acredita que não haverá mais atrasos para o início das obras. “Os prazos não mudam e obras devem se iniciar no começo de 2013”, garantiu.



Tags: Trem-bala, trem de Alta Velocidade, TAV, Bernardo Figueiredo, Agência Nacional de Transportes Terrestres, ANTT.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência