Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Autopeças | 08/07/2011 | 18h25

Nexteer: direção elétrica domina mercado rapidamente

EPS já equipa 15 milhões de veículos no mundo

Automotive Business

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Redação AB

A Nexteer estima que este ano deverá atingir a marca de 15 milhões de sistemas de direção elétrica (EPS na sigla em inglês) que fornece atualmente para seis fabricantes de automóveis no mundo (General Motors, Fiat, Ford, Toyota, Chrysler e PSA Peugeot Citroën). De sistema reservado ao nicho de carros pequenos, que tinham problemas de perda de potência ao usar a assistência hidráulica, em dez anos a direção elétrica passou a ser opção preferencial das montadoras, principalmente porque economiza combustível e reduz emissões.

A EPS foi lançada em 1999, quando a Nexteer ainda era uma divisão da Delphi. Nos primeiros anos o sistema de assistência elétrica representava 4% das vendas, contra 30% hoje e projeção de superar os 50% em 2015. As legislações de redução de emissões de gases de efeito estufa em todo o mundo tiveram papel fundamental a favor dessa tendência. Pelos cálculos da Nexteer, cerca de 5 bilhões de litros de combustível foram economizados por carros equipados com direção elétrica, porque a EPS pode reduzir o consumo em até 6% e a exaustão de CO2 em até 8 g/km, por funcionar independente do esforço do motor, ao contrário da direção hidráulica que drena potência.

Com isso, a EPS passou a equipar até veículos maiores, como a picape Ford F-150 nos Estados Unidos. A fornecedora estima que até 2013 perto de 90% das picapes grandes produzidas no país passem a usar direção elétrica. Graças principalmente ao aumento das vendas da EPS, a Nexteer informou que os pedidos futuros de clientes já representam três vezes o faturamento global de 2010, de US$ 2,1 bilhões.

No Brasil

A Nexteer já anunciou em fevereiro passado que a partir deste ano vai nacionalizar a produção da EPS na fábrica brasileira de Porto Alegre (RS). Inicialmente, foi fechado um contrato de fornecimento de sete anos com um fabricante local que irá equipar com a direção elétrica um novo carro nacional, a ser lançado em 2012. A empresa projeta que até 2015 pelo menos 60% dos automóveis produzidos no Brasil vão usar a EPS.

Para atender ao aumento da demanda a Nexteer planeja novos investimentos no País, inclusive com a construção de uma nova fábrica, com local ainda a ser definido, que deve começar a produzir até o fim de 2012. A projeção da empresa é, em 2014, duplicar a produção atual de 2,5 milhões de semieixos, 1,3 milhão de bombas hidráulicas e colunas de direção por ano.

Presença global

Nascida em 1906 nos Estados Unidos, a fabricante de sistemas de direção foi incorporada pela General Motors e depois por seu braço de autopeças, a Delphi, que por sua vez, em 2000, tornou-se independente. Em 2009 a Delphi vendeu a divisão de volta à GM como parte de seu plano de reestruturação. E um ano depois a GM repassou adiante a Nexteer para o grupo chinês PCM. Hoje a empresa tem 20 fábricas e 9,8 mil empregados.



Tags: Nexteer, EPS, direção elétrica, GM, Delphi.

Comentários

  • Karina

    estimados estoy interesada en comprar bombas de direcciones hidráulicas y cremalleras, le solicitó precio y se envían a ARgentina. Saludos

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência