Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Combustíveis | 06/07/2011 | 07h30

Etanol: preço ao produtor próximo de R$ 1,15

Governo poderá optar pela redução do anidro na gasolina.

Agência Estado

Eduardo Magossi, da Agência Estado

Depois de atingir o piso de R$ 0,968 por litro na primeira quinzena de maio, os preços do etanol hidratado ao produtor devem se manter estabilizados ao redor de R$ 1,13/R$ 1,15 o litro, atual patamar, conforme fontes do setor.

O diretor técnico da União da Indústria de cana-de-açúcar (Unica), Antonio de Padua Rodrigues, afirma que os preços do hidratado devem seguir mais estáveis nesta safra e sem grande volatilidade. "O mercado se ajustou mais rapidamente agora e chegamos a um patamar que parece ser de estabilidade", disse. Segundo ele, os contratos futuros de etanol negociados na BM&FBovespa indicam maior estabilidade nas cotações até o final do ano.

Padua disse que o consumo de etanol hidratado na bomba foi fraco em abril, mas subiu um pouco em maio, sem atingir a marca média histórica do setor de 1 bilhão de litros. Os dados de junho ainda não estão fechados, mas a expectativa é de que o consumo seja um pouco superior ao de maio, embora os preços do hidratado estejam em elevação desde a semana de 20 de maio.

Alísio Vaz, vice-presidente do Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis e Lubrificantes (Sindicom), acredita que o preço do hidratado encontrou um patamar para que seu consumo seja contido. "Em torno de R$ 1,15 por litro ao produtor, o consumo é limitado porque o etanol fica competitivo em relação a gasolina em poucas regiões", disse ele. Vaz afirma que o consumo de hidratado precisa ser contido para que mais anidro seja disponibilizado em todo o País, por isso ele acredita que as cotações não devem mais recuar abaixo do atual patamar.

O executivo afirma que entre as empresas associadas ao Sindicom o consumo de etanol hidratado em maio de 2011 foi de 496 milhões de litros, um volume 33,24% menor que os 743 milhões de litros registrados em igual período de 2010. A expectativa é de que o volume de junho seja um pouco superior ao de maio de 2011, mas ainda inferior ao registrado em igual período de 2010.

Reunião em Brasília
Na próxima quinta-feira, 7, representantes da cadeia do etanol estarão em Brasília para mais uma reunião de acompanhamento da safra. "Não existe uma pauta específica para a reunião. Todos os assuntos relacionados à oferta e demanda serão discutidos e os números de acompanhamento serão mostrados", disse Vaz.

No mercado de açúcar e etanol circulam informações de que a safra de cana-de-açúcar do Centro-Sul poderá cair para um volume entre 520 a 540 milhões de toneladas ante a atual estimativa de 568,5 milhões de toneladas em função de fatores climáticos. O sentimento é de que, se esta previsão se concretizar, a oferta de etanol ficará ainda mais limitada e o governo poderá optar pela redução do anidro na gasolina. Padua, da Unica, acredita que uma redução do anidro na gasolina não deverá ocorrer porque a economia de 1 litro de anidro na gasolina não corresponde a 1 litro de hidratado. "A conta não é essa", garante. Para ele, o fato de o mercado apontar para uma estabilidade de preços até o final da safra pode ser um guia para o setor produzir volumes equivalentes de etanol para abastecer o mercado.



Tags: Única, preço do etanol, BM&F Bovespa, Sindicom.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência