Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado e Negócios | 17/06/2011 | 21h02

Metalúrgicos da Bosch entram em greve em Curitiba

Sindicato quer participação nos resultados de R$ 9 mil

Agência Estado

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Evandro Fadel, Agência Estado

Os 4,6 mil trabalhadores da unidade da Bosch na Cidade Industrial de Curitiba (PR) rejeitaram na sexta-feira, 17, a nova proposta da empresa para a Participação nos Lucros e Resultados (PLR) e decidiram entrar em greve por tempo indeterminado. A Bosch subiu de R$ 4,6 mil para R$ 4,8 mil o valor para 100% das metas, com a primeira parcela, de R$ 4,2 mil, a ser paga em 1º de julho. O Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba defende PLR de R$ 9 mil, com a primeira parcela de R$ 5 mil. Nova assembleia foi marcada para a manhã da próxima segunda-feira, 20. Em Curitiba, a Bosch fabrica bombas injetoras para sistemas a diesel.

O fechamento de acordos em empresas menores, onde os metalúrgicos conseguiram valores superiores ao oferecido pela Bosch, é um dos argumentos do sindicato nas negociações. Segundo a entidade, entre as empresas com o porte da Bosch, as montadoras Renault, Volvo e Volkswagen concederam PLR variando de R$ 12 mil a R$ 15 mil. “Uma empresa que teve mais de R$ 4,5 bilhões de lucro no ano passado tem condições de aumentar a PLR dos trabalhadores”, disse o presidente do sindicato, Sérgio Butka.

A Bosch acentuou respeitar a “liberdade de manifestação” dos trabalhadores, mas ponderou que não haveria necessidade da greve, visto que “se mantém aberta ao diálogo” com o sindicato e avalia os próximos passos. Para a empresa, a proposta apresentada na manhã da sexta-feira “está coerente com a situação atual dos negócios”. “A unidade instalada em Curitiba ainda está sendo fortemente pressionada pela valorização do real diante do dólar, o que impacta nas exportações, e pelo aumento do preço das matérias-primas”, argumentou a Bosch, em nota.

CNH

Na Case New Holland (CNH), fabricante de máquinas agrícolas, também na Cidade Industrial de Curitiba, os cerca de 1,8 mil metalúrgicos aprovaram a proposta da empresa, que prevê PLR de R$ 8 mil para 100% das metas, com a primeira parcela de R$ 5 mil a ser paga ainda em junho. Também ficou garantido reajuste salarial de 2,5% acima do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) na data-base e um abono de R$ 3 mil a ser pago em dezembro.



Tags: Metalúrgicos, Curitiba, Paraná, Bosch, PLR.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência