Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Automóveis e Comerciais Leves | 10/06/2011 | 18h28

Satisfação com carros nacionais em queda

Marcas chinesas fazem consumidor subir o nível de exigência.

Automotive Business

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Redação AB

Além de aumentar a disputa pelo mercado, a chegada das marcas chinesas de carros trouxe outro efeito. Com a disponibilidade de veículos com mais equipamentos a preços menores, as quatro maiores montadoras instaladas no Brasil passaram a ser vistas com outros olhos pelo consumidor, que começa a questionar os valores dos automóveis “pelados”.

O Índice Nacional de Satisfação do Consumidor (INSC), divulgado nesta quinta-feira, 9, pela ESPM, apontou que as marcas automotivas foram as que apresentaram a maior queda de satisfação. O indicador caiu de 69,8% em abril para 62% em maio. A pesquisa foi realizada na internet, considerando comentários positivos e negativos sobre determinadas marcas.

No setor automotivo foram pesquisadas General Motors, Ford, Volkswagen e Fiat, as quatro maiores montadoras do País. Juntas, elas responderam por 70,8% do mercado entre janeiro e maio deste ano. O INSC é apenas mais um sinal de que as companhias estão perdendo o domínio das vendas. No mesmo período de 2010, as quatro grandes representavam 74,4% dos licenciamentos.

Enquanto o emplacamento de automóveis avançou 5,9% nos primeiros cinco meses de 2010, as principais montadoras cresceram, em média, 1,25%, perdendo espaço. A Volkswagen garantiu a maior alta, de 4,3%, enquanto a Fiat cresceu 3,3%. Já a Ford e a General Motors registraram retração de 1,5% e 1,1%, respectivamente.



Tags: carro, INSC, General Motors, GM, Ford, Fiat, Volkswagen, montadora.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência