Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado e Negócios | 16/05/2011 | 11h26

TAM reverte prejuízo e lucra R$ 128,8 milhões

Receita doméstica de passageiros cresceu 8,2% no 1º trimestre.

Silvana Mautone, Agência Estado

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Silvana Mautone, da Agência Estado

A TAM Linhas Aéreas registrou um lucro líquido de R$ 128,8 milhões no primeiro trimestre de 2011, o que indica uma recuperação ante o prejuízo de R$ 70,9 milhões verificado no mesmo período do ano passado, conforme dados divulgados nesta segunda-feira, 16, pela companhia aérea. O Ebitdar - equivalente ao Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) antes das despesas com arrendamento de aeronaves - subiu 1,1% de janeiro a março deste ano, para R$ 380,5 milhões. Já a margem Ebitdar caiu dois pontos porcentuais e ficou em 12,5%.

A receita líquida da companhia área atingiu R$ 3,042 bilhões no primeiro trimestre deste ano, o que representa um avanço de 16,8% ante igual intervalo do ano passado. A TAM registrou ainda um crescimento da receita doméstica de passageiros de 8,2% no primeiro trimestre ante o mesmo período do ano passado, atingindo R$ 1,511 bilhão. Isso se deveu, de acordo com a companhia, ao aumento de 14,8% da demanda em RPKs (passageiro por quilômetro transportado) combinado com a redução de 5,7% no yield (indicador de tarifa). A oferta em ASKs (assentos por quilômetros oferecidos) cresceu 12,9%, elevando a taxa de ocupação em 1,2 ponto porcentual, para 70,4%.

Com a combinação desses fatores, o RASK (passageiro por quilômetro transportado pago) apresentou redução de 2,6%. Segundo a TAM, "o primeiro trimestre foi marcado pela elevada concentração de passageiros voando a lazer, acentuado pelo Carnaval que neste ano aconteceu em março, retardando o retorno do passageiro business (de negócios), o que resultou em uma elevação da taxa de ocupação e uma consequente diluição do yield, uma vez que esses passageiros compram suas passagens com antecedência e utilizam pontos do programa de fidelidade".

Já a receita com passageiros nos voos internacionais aumentou 5,6%, para R$ 861,6 milhões, devido ao crescimento da demanda em RPKs de 16,3%, combinado com a redução de 1,8% do yield em dólares, enquanto o yield em reais teve queda de 9,2%. O aumento da oferta foi de 11,9%, elevando as taxas de ocupação em 3 pontos porcentuais, para 79,6% no trimestre. Como resultado, o RASK em dólares aumentou 2,1%, enquanto o em reais caiu 5,6%.

Cargas

No segmento de cargas, houve recuo de 0,3% na receita, que somou R$ 255,1 milhões. De acordo com a TAM, "o desempenho foi resultado do aumento de 1,9% na receita doméstica combinada à redução de 2,1% na receita internacional, influenciado pela apreciação do real em 7,5%, quando comparamos a média da taxa de câmbio dos períodos".

Outras fontes de receita aumentaram 126,1% na comparação do primeiro trimestres de 2011 e com o mesmo período de 2010, atingindo R$ 542,8 milhões, devido principalmente à criação da Multiplus, que teve um crescimento em sua receita de 456,6% no período.



Tags: TAM, Balanço, resultado, lucro, aviação.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência