Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Energia | 02/05/2011 | 07h58

Pimentel pede desoneração da energia

Ministro anunciou recorde na balança comercial.

Vladimir Platonow, Agência Brasil

Vladimir Platonow, Agência Brasil

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, afirmou na sexta-feira, 29, que a balança comercial vai surpreender positivamente, quando o resultado de abril for divulgado esta semana. Pimentel revisou para cima os números do comércio exterior brasileiro, mas não quis antecipar os dados. Disse apenas que, entre os fatores que contribuíram para os resultados positivos do mês, estão os embarques de commodities, em especial, de produtos agropecuários. “A balança de abril bate recorde”, garantiu o ministro.

Ele defendeu também uma redução do custo da energia no país, como forma de baratear a produção. Segundo ele, metade do preço da eletricidade é formada por impostos e taxas. “Uma grande preocupação do governo é o custo de energia e, brevemente, vamos ter que anunciar medidas que barateiem esse custo, especialmente para algumas áreas da indústria. O custo de energia é uma preocupação nossa. Temos que reduzi-lo. Não pode ser de uma hora para outra, nem com leviandade, porque impacta tanto a arrecadação do governo federal quanto a dos estados. Mas alguma solução terá que ser dada”, frisou o ministro.

Pimentel participou do Fórum Econômico Mundial da América Latina, na capital fluminense, ao lado dos governadores do Rio, Sérgio Cabral Filho, e de São Paulo, Geraldo Alckmin.

O governador Cabral concordou com a opinião de Pimentel, mas ressalvou que a desoneração da energia elétrica precisa ser implementada por meio de um pacto federativo, para não prejudicar os estados. “Eu acho uma ótima ideia. Precisamos fazer um grande pacto entre estados, municípios e governo federal, de uma forma que os estados não sejam prejudicados”.

Da mesma forma, Geraldo Alckmin se mostrou favorável à revisão da estrutura dos tributos que incidem sobre o preço da energia, para baratear a produção nacional. E fez um alerta: se a geração não aumentar, pode faltar energia para suportar o crescimento econômico brasileiro.



Tags: MDIC, energia, balança comercial, commodities, Fórum Econômico Mundial.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência