Automotive Business
  
ABLive

Inovação

Ver mais notícias
Nissan pode ter novidades sobre célula de combustível no Brasil

Tecnologia | 23/02/2021 | 19h42

Nissan pode ter novidades sobre célula de combustível no Brasil

Veículo desenvolvido no País tem autonomia de 600 km com 30 litros de etanol

PAULO RICARDO BRAGA, AB

A Nissan testa no Japão dois furgões movidos a célula de combustível desenvolvidos no Brasil em 2016 e 2017 a partir de veículos da marca 100% elétricos e-NV200 e agora conhecidos como protótipos SOFC – Solid Oxide Fuel Cell. “O País foi o primeiro a ter testes com as duas unidades, antes mesmo do Japão” – disse a Automotive Business o gerente sênior de engenharia de produto da Nissan do Brasil, Ricardo Abe, que acompanha desde o início o projeto no Brasil.



Ele enfatiza que em breve terá “boas novidades” sobre o tema, o que sugere a participação do Brasil nas novas etapas desse empreendimento. O sistema SOFC foi criado na matriz da companhia, mas o projeto dos furgões teve forte atuação da equipe de pesquisa e desenvolvimento da Nissan do Brasil. Com isso, o País tem papel importante no desenvolvimento dessa tecnologia de células de combustível com o emprego de etanol.

“Nossos técnicos acompanham de perto a performance dos dois furgões, que seguem em testes no Japão”, observa Abe.



COLABORAÇÃO POR CÉLULA DE COMBUSTÍVEL A ETANOL



O projeto dos furgões com o sistema SOFC tem a participação também do Ipen – Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares, da USP e também já teve o apoio do Laboratório de Genômica e BioEnergia da Unicamp. “A parceria com essas instituições ajuda a avaliar a viabilidade do projeto. Cada uma tem um papel diferente nas pesquisas usando suas expertises dentro da cadeia do etanol e biocombustíveis” – pondera o engenheiro da Nissan.

“O conhecimento das instituições brasileiras contribui de forma relevante para uma iniciativa global da marca, que pode beneficiar não só o Brasil, mas todo o mundo”, diz Marco Silva, presidente da Nissan do Brasil.



Ele explica que a Nissan foi a primeira empresa da indústria automobilística mundial a desenvolver um protótipo de veículo movido por uma Célula de Combustível de Óxido Sólido (SOFC), que funciona através de energia elétrica gerada a partir da utilização do bioetanol.

A utilização deste tipo de sistema, combinada com a alta eficiência dos motores elétricos e o sistema de bateria, garante ao Nissan SOFC uma autonomia superior a 600 km com 30 litros de etanol. Por contar com uma ampla rede de abastecimento de etanol, disponível em postos de todo o Brasil – e ser um dos principais produtores do mundo –, o Brasil tem sido peça chave para o desenvolvimento e estudos de viabilidade do projeto.

Em abril de 2019, a fabricante japonesa e a Unicamp assinaram um contrato para estudar as tendências e o uso do combustível na mobilidade elétrica.



Tags: Nissan, célula de combustível, carro elétrico, SOFC, Solid Oxide Fuel Cell.

Veja também

ABTV

AB Inteligência