Automotive Business
  
ABLive

Inovação

Ver mais notícias
Siemens Energy e Porsche se unem para produzir combustíveis verdes no Chile

Sustentabilidade | 03/12/2020 | 20h34

Siemens Energy e Porsche se unem para produzir combustíveis verdes no Chile

Projeto de fábrica receberá doação de € 8 milhões da Alemanha; Porsche vai investir mais € 20 milhões

REDAÇÃO AB

A Siemens Energy juntamente com a Porsche e outros parceiros internacionais se uniram para desenvolver um projeto pioneiro de fábrica para a produção de combustíveis verdes sintéticos cujo maior benefício é o impacto neutro para o meio ambiente. O projeto piloto está sendo implementado no sul do Chile e aproveitará as excelentes condições de ventos locais para produzir por meio de energia eólica.

O Ministério Federal de Assuntos Econômicos e Energia da Alemanha anunciou que doará € 8 milhões à Siemens Energy para apoiar o projeto, anúncio que faz parte da estratégia nacional de hidrogênio do país. A empresa atuará desde a geração de energia, usando turbinas eólicas da divisão Siemens Gamesa, até a produção de hidrogênio verde e a sua conversão em combustível sintético.

A Porsche será o primeiro e principal cliente da nova fábrica. A montadora, que prevê aplicar € 20 milhões na empreitada, planeja a princípio utilizar os combustíveis ecológicos do Chile em projetos pilotos. Isso inclui o uso do e-fuel em veículos esportivos e nos Porsche Experience Centers. Possivelmente a montadora poderá utilizar os e-fuel em seus modelos esportivos com produção em série.

As demais empresas envolvidas com o projeto são a AME, companhia do ramo de energia e proprietária da empresa de projetos HIF (Highly Innovative Fuels), a italiana Enel, também do setor de energia e co-fundadora da planta com foco em energia eólica e eletrólise, e a ENAP, petrolífera do Chile, que apoiará o projeto com uma equipe de operação, manutenção e logística.

“Estabelecer uma economia baseada em energia sustentável vai exigir que repensemos o assunto. Portanto, novas cadeias de suprimento vão surgir em todo o mundo para transportar energia renovável de uma região à outra. O hidrogênio terá um papel cada vez mais importante no armazenamento e no transporte da energia. É por isso que o apoio do governo alemão ao projeto é um sinal importante”, declarou Christian Bruch, CEO da Siemens Energy.

“A eletromobilidade é uma das principais prioridades da Porsche. E-fuels para carros são um complemento valioso para isso - especialmente se forem produzidos em partes do mundo onde um excedente de energia sustentável está disponível. Como fabricante de motores eficientes e de alto desempenho, possuímos amplo conhecimento técnico: nós sabemos exatamente quais características de combustível nossos motores precisam para operar com o mínimo impacto no clima”, disse Oliver Blume, CEO da Porsche.

PROCESSO E CAPACIDADE


Para gerar o hidrogênio verde, a usina utilizará energia eólica para dissociar água em oxigênio e hidrogênio. Em uma segunda etapa, o projeto requer a filtragem de CO2 do ar para, em seguida, combiná-lo com o hidrogênio verde e formar metanol sintético renovável, que pode ser convertido em combustível verde usando a tecnologia MTG (metanol para gasolina) a ser licenciada e apoiada pela ExxonMobil.

Na fase piloto, o consórcio de empresas prevê produzir cerca de 130 mil litros de combustíveis ecológicos até o início de 2022. Posteriormente, em duas fases adicionais, a capacidade será aumentada para 55 milhões de litros por ano até 2024 e para cerca de 550 milhões de litros até 2026.



Tags: Siemens Energy, Porsche, fábrica, hidrogênio, Chile, combustível verde, Alemanha, Enel, Enap.

Veja também

ABTV

AB Inteligência