Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Inovação

Ver mais notícias
Tesla admite que pediu corte de custos a fornecedores

Elétricos | 23/07/2018 | 19h50

Tesla admite que pediu corte de custos a fornecedores

Fatos recentes aumentam desconfiança sobre saúde financeira da montadora

REDAÇÃO AB

A Tesla admitiu na segunda-feira, 23, que pediu a alguns de seus fornecedores que cortassem os preços dos projetos de longo prazo como forma de melhorar o fluxo de caixa futuro. A divulgação ocorre depois de a divulgação de um relatório sobre os pedidos de abatimento ter reduzido em 6,6% o valor das ações da montadora de carros elétricos.

Segundo reportagem da Reuters, o pleito de redução de gastos “a menos de dez fornecedores”, de acordo com a montadora, foi feito para projetos iniciados em 2016 e ainda não concluídos. Embora o pedido de abatimentos pareça racional, o fato em si ainda gera desconfiança no mercado norte-americano.

"Ainda temos as mesmas preocupações sobre as necessidades gerais de fluxo de caixa para a empresa, problemas de qualidade de produção, automação ou falta dela, bem como preocupações com a rentabilidade”, afirmou o analista da empresa Cowen, Jeffrey Osborne.

De acordo com a reportagem da Reuters, a Tesla tem gasto muito dinheiro para elevar a produção do Model 3. Embora o proprietário da companhia, Elon Musk, tenha dito que a Tesla não precisa levantar caixa este ano, vários analistas previram a necessidade da companhia de conseguir dinheiro em curto prazo.

Na primeira semana de junho, a Tesla informou que cortaria cerca de 3 mil funcionários, numa clara tentativa de fechar seu primeiro balanço no azul (aqui).

Acertar o caixa é apenas uma parte dos problemas da Tesla, já que concorrentes com tradição no mercado de luxo também embarcaram na onda dos carros elétricos (veja aqui).



Tags: Tesla, Model 3, Jeffrey Osborne, carros elétricos.

Veja também

AB Inteligência