Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Inovação

Ver mais notícias
Daimler ameaça reinado da Tesla no mercado de carros elétricos

Negócios | 23/07/2018 | 16h51

Daimler ameaça reinado da Tesla no mercado de carros elétricos

Estudo indica que montadora alemã vai chegar à liderança do segmento e tomar espaço da empresa de Elon Musk

REDAÇÃO AB

Com dificuldades financeiras e falta de habilidade para produzir alto volume de veículos, o reinado da Tesla no mercado de carros elétricos está ameaçado. A montadora deve alcançar a liderança global de vendas de veículos zero emissão em 2019, mas perder este posto rapidamente e, em 2021, cair para a sétima colocação no ranking do segmento. A expectativa foi traçada pela PA Consulting, empresa inglesa especializada em inovação.



- Faça aqui o download do estudo da PA Automotive
- Veja outras estatísticas em AB Inteligência



A companhia do Vale do Silício deve perder espaço para a emergente concorrência das montadoras tradicionais, que preparam ofensiva importante no segmento de carros elétricos nos próximos anos. A projeção é de que fabricantes alemãs assumam o topo do ranking em 2021, com a Daimler em primeiro lugar, seguida por BMW e pela franco-nipônica Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi. Em quarto lugar aparece a Volkswagen e, em quinto, a Volvo.

O DESAFIO DA TESLA


O futuro da Tesla neste cenário é incerto, aponta a PA Consulting, já que a companhia tem fracassado em fazer justamente o que a indústria automotiva faz de melhor: a produção em massa. A última semana de junho foi a única em que a empresa conseguiu fabricar mais de 5 mil unidades do Model 3, o carro de maior volume da marca. O feito exigiu grande esforço, horas extras e muita pressão sobre os funcionários, uma situação insustentável de manter no longo prazo.

Com o atraso na produção, aumenta o número de consumidores que cancelam a reserve do carro ao mesmo tempo em que diminui o volume de novos compradores dispostos a esperar mais de um ano para receber o automóvel. Diante das dificuldades, a capacidade de realização de Elon Musk, CEO e principal acionista da empresa, vem sendo fortemente questionada. O executivo é famoso por vender planos inovadores para a mobilidade e a sociedade sem detalhar muito bem como vai realizá-los.

Sempre ativo no Twitter, onde tem mais de 22 milhões de seguidores, Musk chamou a atenção recentemente por regir de forma exagerada à crítica do mergulhador britânico que liderou o resgate dos meninos presos na caverna da Tailândia. O especilista declarou que considerava inútil o submarino que a equipe de Musk desenvolveu como uma tentativa de ajudar no resgate. Diante do comentário, Musk baixou o nível e chamou o mergulhador de pedófilo.

O QUE TORNA UMA EMPRESA LÍDER EM ELETROMOBILIDADE


Para criar o ranking a PA Consulting levou em conta seis fatores que considera essenciais para que as empresas sejam bem-sucedidas na oferta de eletromobilidade. O primeiro é estratégia de produto, seguido de tecnologia para baterias, cultura e incentivos, cadeia de fornecedores, parceiros e ecossistema e, enfim, performance financeira.

“As montadoras precisam não apenas acelerar o desenvolvimento de produtos, mas também criar valor para sua cadeia produtiva e elevar o volume de vendas a partir do foco no consumidor", analisou em comunicado Thomas Goettle, head da área automotiva da PA Consulting.



Tags: carro elétrico, Daimler, Tesla, ranking, eletromobilidade.

Veja também

AB Inteligência