Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Opinião | Julian Semple |

Ver todas as opiniões
Julian Semple

06/02/2014

Quem ganhou e quem perdeu na produção

Fabricação de veículos leves cresceu 7,6% em 2013

Apesar da queda de 1,5% nas vendas de automóveis e comerciais leves no ano passado, a produção cresceu 7,6%, de 3,25 milhões de unidades em 2012 para 3,5 milhões, conforme dados da Anfavea, a associação que reúne os fabricantes de veículos no País. A principal razão foi o aumento na exportação, principalmente para a Argentina.

Produção

A Volkswagen e a Fiat permaneceram em 2013 como maiores produtoras de automóveis e comerciais leves, porém ambas produziram menos do que em 2012.

General Motors, Ford e Renault mantiveram a terceira, quarta e quinta posição, respectivamente, mas ao contrário das primeiras colocadas, as três tiveram aumento na produção de veículos leves em 2013. A Renault conseguiu crescer apesar de nada produzir em janeiro 2013, por causa das obras de expansão da fábrica no Paraná.

Variação

O grande destaque foi a Hyundai (HMB) com a produção em sua nova fábrica em Piracicaba (SP), inaugurada em 2012 e que em 2013 teve aumento de capacidade ao implantar um terceiro turno em setembro.

A Toyota cresceu por conta da nova fábrica de Sorocaba (SP), onde produz o Etios.

A PSA Peugeot Citroën expandiu 45% sua produção, enquanto suas vendas no ano passado no Brasil caíram 15,7%. A explicação está na exportação do C3 e 208 para a Argentina. As vendas da Peugeot cresceram 21% e as da Citroën 35% no país vizinho em 2013.

A Hyundai-Caoa cresceu com a localização do ix35, a partir de agosto do ano passado.

A Ford avançou com o bom desempenho nas vendas do New Fiesta Hatch, que começou a ser produzido em março passado em São Bernardo do Campo (SP).

Portanto, boa parte das montadoras expandiu a produção em um ano no qual a economia em geral “patinou”.

Comentários

  • jeferson

    Se produz cade vez mais, mas aonde iremos parar com esse sistema? E mais, não se vê açoes concretas quanto a frota antiga, é preciso revermos esse detalhe e implantarmos politicas mais inteligentes quanto ao uso do automovél....

  • ayr

    sem duvida e nescessario uma mudança nessa linha de pensamento sobre o assunto automovel , em todos os sentidos pois do jeito que estamos caminhando o transito vai parar , e infraestrutura tambem pra receber todos esses veiculos , sem contar a falta de preparo das pessoas para conduzilos !

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência