Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Opinião | Stephan Blumrich |

Ver todas as opiniões
Stephan Blumrich

24/10/2018

Manual da qualidade é o coração da empresa

Documento é um mapa do funcionamento das organizações

Poucos líderes da indústria se dão conta de que o manual da qualidade é mais do que um simples anexo às atividades já definidas. Ele é um indicador administrativo importante de uma empresa. A finalidade do manual é justamente descrever o funcionamento de uma organização, de tal modo a assegurar que tudo seja sempre realizado da mesma maneira.

A descrição de um processo indicado no manual deve estar adequada à realidade da empresa e o gerente de qualidade deve seguir este caminho em alinhamento com a diretoria para garantir a padronização do fluxo de atividades. Se um novo processo é fielmente descrito no manual, com devidas entradas e saídas, toda a organização poderá se adequar simultaneamente.

Além de atender demandas de certificação, o manual da qualidade abre facilidades para a adoção de atividades que sejam padronizadas, porque é responsável pela descrição de estrutura dos processos internos. É importante destacar que um processo padronizado oferece a vantagem de garantir que o produto também sempre seja fabricado da mesma maneira.

Uma constatação após 22 anos no País é que os brasileiros em geral demonstram uma maior predisposição para aceitar novas regras e seguir procedimentos. Aqui as pessoas são mais flexíveis do que os europeus, norte-americanos ou canadenses, que geralmente apresentam muita resistência para a adaptação a uma nova maneira de realizar os processos.

Exemplo disso é que recentemente a unidade da Umicore no Brasil foi escolhida para implementar primeiramente, a título de teste, novos sistemas de segurança ocupacional e obter a certificação. Outras unidades ao redor do mundo seguiram o mesmo caminho depois que os sistemas foram implementados e certificados aqui com sucesso. É um elogio à capacidade do brasileiro de se adaptar.

Mas muitos ainda enxergam a qualidade como a capacidade de um produto, em vez de uma importante ferramenta para o gerenciamento de uma empresa inteira. Os líderes precisam ser convencidos de que o manual é o centro da operação por descrever todos os processos internos, como compras, desenvolvimento de produto e manufatura.

Tudo fica descrito no manual, com muitos detalhes e links para outros procedimentos, que apresentam descrições com ainda maior volume de dados. São responsabilidades do gestor da qualidade organizar, estruturar e manter atualizado o manual da qualidade, assim como apontar desvios, para que sejam corrigidos também na organização.

Neste sentido, o Instituto da Qualidade Automotiva (IQA) faz um apelo aos dirigentes das empresas, que precisam dar o devido valor ao manual de qualidade. Assim, fica lançado o desafio para cada um utilizar essa ferramenta com a finalidade de assegurar uma fiel descrição dos processos da empresa para garantir a padronização do fluxo de atividades, o que é fundamental para realizar processos e produtos de qualidade.


Stephan Blumrich é engenheiro mecânico, vice-presidente e diretor da Umicore no Brasil e diretor do Instituto da Qualidade Automotiva (IQA).

Comentários

  • SILVIOBARTOLETTI

    Nósaqui na Metalpó damos relevante importância ao nosso manual da qualidade, a disciplina do uso e do obedecimento das regras do sistema da qualidade nos leva cada vez mais a ter confiança nos produtos que fabricamos.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência