Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Opinião | Joel Leite |

Ver todas as opiniões
Joel Leite

29/03/2018

O ano do SUV também no mercado de usados

Muitos lançamentos e troca mais rápida aumenta as opções de utilitários esportivos nas revendas de veículos

Quase todas as montadoras e importadoras estão investindo no segmento de utilitários esportivos, explorando uma procura cada vez maior do consumidor. Essa animação tem razão de ser: ocorre graças ao formidável desempenho desse segmento no mercado brasileiro. De cada dez carros vendidos no Brasil, dois são SUV. Trata-se, portanto, de um mercado pra lá de atraente. Só no ano passado foram 415 mil unidades e é o segmento que mais cresceu: aumento de 37%.

No setor de importados o comportamento é o mesmo: nada menos do que 13 dos 15 importados mais vendidos são utilitários esportivos.

E essa tendência atinge o mercado de usados. Afinal, o consumidor de novos e usados é o mesmo no que se refere a desejo de compra. A diferença pode ser a limitação financeira ou mesmo a opção pelo carro de segunda-mão: assim como há clientes ávidos por serem os primeiros a comprar a novidade que surge, há aqueles que preferem observar o lançamento por algum tempo e comprar o um ou dois anos depois, o seminovo, já depreciado, portanto a um custo bem menor.

Além disso, essa explosão de novidades no setor de SUVs começa a colocar no mercado secundário uma infinidade de opções para o comprador de usados. Soma-se a isso a tendência de troca mais rápida do novo, com a avalanche de lançamentos a cada dia.

Assim, é de se supor que vai crescer ainda mais a procura por SUVs usados e seus assemelhados este ano, seguindo a tendência do mercado de novos que se expande no Brasil e no mundo.

A FORÇA DO BOM ATENDIMENTO


Estudo feito pela J.D. Power para saber o que leva o consumidor brasileiro a comprar um carro é um alento ao comerciante de carros usados. As razões de compra, claro, são muitas e variadas, mas a consultoria destacou duas delas, que merecem ser analisadas:

- Disponibilidade do veículo na configuração desejada
- O bom tratamento oferecido ao cliente

A primeira razão (disponibilidade), se atendida, produz uma lealdade de 50% dos clientes. Quer dizer: com certeza metade dos cliente vai comprar a mesma marca novamente. Isso é objeto da montadora. Mas o segundo item, “o bom tratamento ao cliente”, garante fidelidade de 47%. Aqui sim o mercado de usados pode ser beneficiado: independentemente da marca e modelo vendido hoje, o comprador pode voltar no ano que vem, na troca por um mais novo, ou mesmo antes, na compra de outro carro para a família, desde que ele se encante com o atendimento que o lojista proporcionar.

____________________________________________________
Este artigo foi publicado originalmente na Agência Autoinforme
joelleite@autoinforme.com.br

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência