ANÁLISE

QUALIDADE

Todos alinhados para a inspeção ambiental


Iniciativa tem potencial para melhorar a qualidade de vida da população


É hora de ampla mobilização entre poder público, indústria e sociedade. Todos precisam estar alinhados para a inspeção ambiental no Estado de São Paulo. O governo anunciou intenção de implantar em 2018 a medida para todos os veículos movidos a diesel. Segundo o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), a frota é composta por cerca de 1,7 milhão de veículos deste ciclo.

Cada integrante dessa tríade tem papel fundamental para o sucesso do programa: o poder público, de regulamentar o sistema e fiscalizar todos os processos; a indústria de reparação, de oferecer produtos e serviços de manutenção adequados; e a população, de valorizar iniciativas como esta, afinal é enorme o ganho na qualidade do ar e, consequentemente, na saúde pública.

Estudos científicos comprovam que programas de inspeção ambiental contribuem para a diminuição do índice de mortalidade nos municípios. Ao reduzirem a incidência de problemas respiratórios, que são agravados pela poluição, esses programas ajudam a encolher também o número de internações, o que gera economia aos cofres públicos. Já pensou quantas vidas poderão ser salvas se todos cumprirem as regulamentações?

O IQA está aliado com a posição do Sindirepa-SP e Sindirepa Nacional, sobre a importância da inspeção veicular. Durante o período de inspeção na cidade de São Paulo, um levantamento mostrou que houve redução na emissão de poluentes tóxicos pela melhoria da manutenção da frota que equivaleria à retirada de circulação de 1,4 milhão de automóveis e motos para monóxido de carbono, 850 mil automóveis e motos para hidrocarbonetos e 36 mil veículos diesel (caminhões, ônibus, vans, picapes etc) para material particulado (base ano 2012). Infelizmente a inspeção em São Paulo foi interrompida em 2013.

Regulamentada pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), a inspeção visa promover a prática da manutenção periódica para manter os veículos sob condições controladas de emissão. Se os resultados de medição não estiverem de acordo com os padrões recomendados, o veículo precisa ser submetido aos reparos necessários para voltar à inspeção.

Por isso, os centros de reparação devem estar preparados para oferecer o melhor atendimento possível. O Sindirepa-SP, que congrega uma considerável parcela desses centros, trabalha em prol desta preparação e conta com o apoio técnico do IQA, entidade especializada na melhoria da qualidade do setor automotivo nacional.

O meio ambiente e a sociedade tendem a ganhar bastante com o programa estadual. Os ganhos seriam ainda maiores se houvesse um programa unificado como política nacional, que permitisse a expansão da inspeção para todo o mercado, a exemplo do que ocorre em alguns países europeus. Já imaginou quantas vidas mais poderiam ser salvas?

Comentários: 1
 

João Augusto
16/05/2017 | 08h08
Excelente Artigo Ingo. Apenas fiquei com uma dúvida. Qual foi a melhoria que você comenta de inspeção de frota realizada que obteve-se ganhos em demasia com o meio ambiente em 2013? Poderia comentar especificamente sobre o que foi feito?

Comente este artigo

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*: