Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Opinião | Ivan Witt |

Ver todas as opiniões
Ivan Witt

O futuro está logo ali

O mundo está em transformação e é melhor ser parte da mudança do que esperar ela acontecer

O ambiente corporativo como conhecemos está chegando ao fim. Metade da força de trabalho no mundo será substituída por robôs e softwares em 20 anos. Não há como retroceder. A cada dia novas ideias que podem mudar o mundo como conhecemos são incubadas, testadas e implementadas. O termo tecnologia disruptiva está na moda. Ao pé da letra, significa: “inovação tecnológica (produto ou serviço) capaz de derrubar uma tecnologia já preestabelecida no mercado”.

Converso com colaboradores, competidores, fornecedores, sindicatos, professores e políticos. Uma preocupação compartilhada é como iremos ocupar a mão de obra que ficará desempregada nessa nova realidade que se aproxima a uma velocidade sem precedentes.

A lógica nos leva a concluir que carreiras ancoradas nas necessidades do mercado estarão em alta. Quais serão elas? Basta procurar na internet por “profissões em alta no futuro”. São palpites de especialistas, previsões baseadas em cenários em que o que é conhecido hoje não existirá mais.

Lucro, competitividade e produtividade permanecerão. Mas as ferramentas empregadas para obter tudo isso serão outras. Como construir as organizações nesse futuro que se aproxima? Será que sua empresa está preparada para esse futuro? Quantas vezes esse tema foi abordado nas reuniões de planejamento estratégico? Como reter os melhores talentos num entorno tão diferente?

Não tenho todas as respostas, mas busco com grande interesse informações e fóruns que pelo menos ousam formular essas perguntas. Se sua empresa ainda não tem esse tema na pauta estratégica, permita-me provocá-lo, com a esperança que leve o assunto adiante. Quem sabe se nessa discussão, aí mesmo, no seu local de trabalho, não nascerá uma nova tecnologia disruptiva, um modelo organizacional mais adequado?

Se ficou interessado, sugiro que assista e leia as duas sugestões que deixo aqui e aqui e reflita um pouco sobre elas. Não são respostas definitivas, mas nos fazem sair da zona de conforto que atuamos e que precisa ser adaptada para as mudanças que vêm por aí.

O futuro não deve ser temido e sim construído. O esforço de imaginação que pinta um mundo pior e hostil é o mesmo que cria um lugar melhor, mais digno. Não seja passageiro nessa viagem. Tome a frente, faça a diferença. Seja protagonista na construção do futuro no qual você, seus filhos e netos irão viver.

Comentários

  • Clovis

    Muito bom artigo e os links também.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência